terça-feira, 8 de maio de 2018

Exposição na Casa da Glória relembra viagem de Saint-Hilaire a Diamantina


Fonte: UFMG (clique aqui)


Em 1816, o botânico francês Auguste de Saint-Hilaire desembarcou em terras brasileiras para desbravar as matas virgens do interior do país e catalogar as espécies aqui encontradas. Uma das regiões visitadas pelo naturalista foi o Distrito dos Diamantes (atual Diamantina), aonde chegou em 1817 para colher informações não só sobre a natureza, mas também sobre aspectos físicos, econômicos, sociais e culturais dos povos da região. Em seis anos de expedição pelo país, Saint-Hilaire coletou cerca de 30 mil amostras de plantas e animais, que renderam material para uma série de livros inéditos sobre a biodiversidade brasileira.

Para homenagear os 200 anos de sua passagem por Diamantina, o Instituto Casa da Glória, em parceria com o Instituto de Geociências (IGC), a Diretoria de Relações Internacionais (DRI) e a Embaixada da França, promove a exposição comemorativa 200 anos da viagem de Saint-Hilaire pelo Distrito dos Diamantes. Com o intuito de revisitar esse território por meio do olhar de Saint-Hilaire, a mostra expõe conteúdos do livro do botânico Viagem ao Distrito dos Diamantes.

A exposição foi aberta na última sexta-feira, dia 4, com palestra sobre o resgate histórico da viagem de Saint-Hilaire ao Brasil, apresentação sobre a expedição do botânico no Distrito dos Diamantes e lançamento do projeto Caminho de Saint-Hilaire. 

A mostra pode ser visitada diariamente, das 8h às 18h, no Instituto Casa da Glória, em Diamantina, onde permanece em cartaz até setembro.

Mapa do Distrito Diamantino com destaque para os locais descritos por Saint-Hilaire

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Ciência no Buteco

A imagem pode conter: texto

A ciência vai tomar conta de Diamantina nos dias 14, 15 e 16 de maio. Pela primeira vez, a cidade de Diamantina contará com uma edição do Pint of Science, festival que busca aproximar os cientistas da população por meio de conversas descontraídas em bares e restaurantes.

Pint of Science Diamantina - 14, 15 e 16 de maio de 2018.

Bares participantes:
➡ MrChefs Diamantina - Praça Corrêa Rabelo, 119B, Diamantina
➡ Livraria e Café Espaço B - Beco da Tecla, 31 - Centro, Diamantina

- Convide seus amigos e venha participar do Pint of Science Diamantina 2018: https://goo.gl/MSQjLF

saiba mais em:
www.pintofscience.com.br ou acompanhe nosso evento.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Morro do Makemba, abrigo contra a escravidão nas montanhas de Diamantina

Fonte: Estado de Minas

Diamantina – O cheiro do café passado, da lenha queimada no fogão de barro e da fumaça que deixa lentamente as chaminés é indicativo da presença de habitantes nas moradias. Mas ninguém é localizado ao se averiguar de perto as casas coloniais de janelas de madeira pintada ou os casebres de paredes de pau a pique e telhas de barro feitas nas coxas. A aparência é de total abandono nas casas afastadas, onde ainda residem alguns dos moradores mais velhos da comunidade quilombola de Quartel do Indaiá, no distrito diamantinense de São João da Chapada, no Alto Jequitinhonha.


domingo, 29 de abril de 2018

Serra do Espinhaço, lar das tribos pré-históricas de Minas


Fonte: Estado de Minas 

Buenópolis, Diamantina e Joaquim Felício – Da região de Lagoa Santa, os povos primitivos seguiam pelo Vale do Rio das Velhas rastreando veados e tatus. A partir do semiárido baiano, dúzias de nômades determinados desbravavam a caatinga vasculhando sustento entre espinhos. Tribos do sertão norte-mineiro desciam coletando frutas, cocos e raízes. Serpenteando o Rio São Francisco e seus afluentes, clãs de pescadores e coletores desafiavam os morros, certos de conquistar fartura.



quarta-feira, 21 de março de 2018

Divulgada programação do 45º Café Literário

alt

Fonte: UFVJM

O projeto de cultura Café Literário anuncia para o dia 24 de março a 45ª edição do Café Literário, que vai apresentar a peça A Voz de Tina.

Com entrada gratuita e aberto ao público, o evento será realizado sábado, às 10h, na Casa de Juscelino, Rua São Francisco, 241, Centro, Diamantina-MG.

A Voz de Tina é uma peça teatral com três atos curtos, recheado das músicas do mundo afropopular brasileiro que vagam no limbo do domínio público, e compõem o acervo da cultura popular negra brasileira.

O Café Literário é um projeto coordenado pela professora Rúbia Oliveira, da Faculdade Interdisciplinar em Humanidades (FIH) da UFVJM, e busca fomentar a leitura e a discussão de obras literárias de gênero narrativo na cidade de Diamantina e a formação de público leitor de literatura e é realizado graças a parcerias entre diferentes setores da UFVJM (Faculdade Interdisciplinar em Humanidades, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc), e a Casa de Juscelino, com o apoio da Livraria Espaço B e do Diamantinense Cultural.