quinta-feira, 31 de maio de 2012

Google lança site para quem quer conhecer as Maravilhas do Mundo

Fonte: Tech Tudo ( clique aqui)

Visitar algumas das Maravilhas do Mundo ficou mais fácil com o lançamento do World Wonders Project, anunciado pelo Google nessa quinta-feira (31). Um novo site criado pelo gigante da web centraliza diversas informações sobre localidades importantes para a humanidade do ponto de vista histórico ou cultural. Mais de 100 lugares em 18 países já foram mapeados pelo Google.

O site especial emprega a tecnologia do Street View para mostrar em quais países há sítios históricos reconhecidos por sua importância cultural, como o Stonehenge ou as áreas de Pompeia, cidade italiana destruída pelo vulcão Vesúvio. De acordo com o Google, localidades de importância por sua natureza, como parque de Yosemite nos Estados Unidos, também entram no World Wonders Project.

Apenas três cidades da América do Sul foram incluídas no novo projeto do Google, as três localizadas no Brasil: Diamantina, Outro Preto e Bom Jesus do Congonhas.

As informações das cidades foram publicadas em inglês, como todo o conteúdo do site. O Google não informou se os textos serão traduzidos para outros idiomas no futuro.

Além dos mapas, a tecnologia do Google permite visualizar monumentos e construções em 3D, bem como entrar em vídeos do YouTube relacionados ao tema. Tais conteúdos já estavam disponíveis na rede, mas agora ficam centralizados em uma página específica. A empresa contou com o apoio da UNESCO, a entidade da ONU para preservação da cultura.

Clique aqui para visitar Diamantina.

image

terça-feira, 29 de maio de 2012

BR 367: Povo do Vale do Jequitinhonha, cobre da Presidenta Dilma, do Ministro e dos deputados federais!

Fonte: Blog do Banu (clique aqui)

O DNIT - Departamento Nacional de Infra-estrutura Terrestre suspendeu a pavimentação da BR 367.

O povo do Vale do Jequitinhonha tem o direito de cobrar do Governo Federal, do Ministério dos Transportes, do DNIT e dos deputados federais uma solução para tão importante obra.

Não dá pra aceitar mais uma enrolação.

Elaboramos uma pequena mensagem como sugestão a ser enviada a todas as autoridades federais:

"Senhor Deputado,

Nós, moradores do Vale, reivindicamos de V.Exa. que interpele o DNIT- Departamento de Infra-estrutura Terrestre sobre os motivos da suspensão  do Processo de Licitação Edital 0104/12-00, cujo objeto é “Seleção  de empresa(s) especializada(s) para elaboração de Estudos, Projetos Básico e Executivo de Engenharia para Implantação e Pavimentação de Segmentos da Rodovia BR-367/MG. Subdividido em 02 (dois) lotes”.

Desta forma, o Ministério dos Transportes suspende as possibilidades de asfalto da BR 367, nos trechos de Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa , no Médio Jequitinhonha; e Almenara-Jacinto-Salto da Divisa, no Baixo Jequitinhonha, ambos no nordeste de Minas Gerais.

Mais ainda: exija que tal medida seja revogada para não atrasar ainda mais as poucas obras de infra-estrutura existentes no Vale e acelere o processo da execução da pavimentação pelo PAC II.

Como deputado federal bem votado na região do Vale do Jequitinhonha, acreditamos que V.Exa. tem esta atribuição e deverá assumir tal compromisso.

Atenciosamente,

( Nome -  CPF /Titulo Eleitoral – email) 

Os deputados federais eleitos mais votados no Vale do Jequitinhonha estão aí embaixo. Registramos o nome e a quantidade de votos obtida nas eleições de 2010 na nossa região.

Cobre deles, mande mensagens exigindo soluções ou encaminhamentos para o asfaltamento da BR 367, nos trechos que ainda faltam.

1 FABINHO RAMALHO PV 52.209 votos – dep.fabioramalho@camara.gov.br

2 ADEMIR CAMILO PDT 36.903 votos – dep.ademircamilo@camara.gov.br

3 BERNARDO SANTANA PR 35.779 votos - dep.bernardosantana@camara.gov.br

4 RODRIGO DE CASTRO PSDB 29.559 votos - dep.rodrigodecastro@camara.gov.br

5 LEONARDO MONTEIRO PT 20.904 votos - dep.leonardomonteiro@camara.gov.br

6 ZÉ SILVA PDT 16.176 votos - dep.zesilva@camara.gov.br

7 GILMAR MACHADO PT 15.610 votos - dep.gilmarmachado@camara.gov.br

8 TONINHO PINHEIRO PP 14.696 votos - dep.toninhopinheiro@camara.gov.br

9 MARCUS PESTANA PSDB 12.274 votos  - dep.marcuspestana@camara.gov.br

10 RENZO BRAZ PP 10.006 votos - dep.renzobraz@camara.gov.br

11 NEWTON CARDOSO PMDB 8.763 votos - dep.newtoncardoso@camara.gov.br

12 CARLAILE PEDROSA PSDB 8.355 votos - dep.calailepedrosa@camara.gov.br

13 REGINALDO LOPES PT 7.133 votos- dep.reginaldolopes@camara.gov.br

14 GEORGE HILTON PRB 7.073 votos - dep.georgehilton@camara.gov.br

15 EROS BIONDINI PTB 7.038 votos - dep.erosbiondini@camara.gov.br

16 SARAIVA FELIPE PMDB 6.917 votos - dep.saraivafelipe@camara.gov.br

17 GABRIEL GUIMARÃES PT 6.734 votos  - dep.gabrielguimaraes@camara.gov.br

18 PAULO ABI ACKEL PSDB 6.472 votos – dep.pauloabiackel@camara.gov.br

19 BILAC PINTO PR 5.990 votos -  dep.bilacpinto@camara.gov.br

20 EDUARDO AZEREDO PSDB 5.657 votos - dep.eduardoazeredo@camara.gov.br

21 ARACELY DE PAULA PR 5.384 votos - dep.aracelydepaula@camara.gov.br

22 WELLINGTON SALGADO PMDB 5.283 votos - dep.wellingtonsalgado@camara.gov.br

23 EDUARDO BARBOSA PSDB 5.222 votos - dep.eduardobarbosa@camara.gov.br

A mensagem acima – após as devidas adaptações -  pode e deve ser enviada principalmente a
Presidenta Dilma Roussef
Fale direto com a Presidenta
https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php
Clique no link acima, faça seu cadastro e registre sua mensagem.

PAULO SÉRGIO PASSOS

Ministro dos Transportes
Esplanada dos Ministérios, Bloco "R" - 6º Andar - Sala 600
Brasília – DF – CEP: 70.044-900
E-mail:
paulo.passos@transportes.gov.br
Tel: 55 (61) 2029.7001/7002/7003/7004/7863 – FAX: 55 (61) 2029.7876

Jorge Ernesto Pinto Fraxe

Diretor Geral do DNIT

E-mail: diretoria.geral@dnit.gov.br

Telefone: (0xx61) 3315-4101/4102

Fax: (0xx61) 3315-4050

Superintendência Regional do DNIT em Minas Gerais

Sebastião Donizete de Souza

E-mail: sebastiao.donizete@dnit.gov.br

Telefones : (31)-3057-1500 / 3057-1501/ 3057-1502.

BR 367: comissão de licitação do DNIT suspende licitação para projeto de pavimentação

Fonte: Blog do Banu

O DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura Terrestre, órgão do Ministério dos Transportes, através de sua Diretoria de Administração e Finanças, publicou, na sexta-feira, dia 25.05.2012, no Diário da União, na seção 3, nº 101, um comunicado de suspensão da Concorrência N 104/2012-00, cujo objeto é:

“Seleção  de empresa(s) especializada(s) para elaboração de Estudos, Projetos Básico e Executivo de Engenharia para Implantação e Pavimentação de Segmentos da Rodovia BR-367/MG. Subdividido em 02 (dois) lotes”.

Trocando em miúdos: o Ministério dos Transportes suspende possibilidades de asfalto da BR 367 , nos trechos de Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa , no Médio Jequitinhonha; e Almenara-Jacinto-Salto da Divisa, no Baixo Jequitinhonha, ambos no nordeste de Minas Gerais.

Clique aqui para saber mais.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Sarau de Alex Sander Dias no Meio Tom

Quando: Quinta-feira – 31 de maio de 2012 – 21h30

Onde: Bar Meio Tom – Praça Doutor Prado, 136

Alex Sander Dias Machado é de Umuarama no Paraná, filho de músico baterista, mãe professora. Formou-se médico veterinário pela Universidade Federal de Pelotas - RS. Depois tornou-se mestre e Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo. Durante estes períodos esteve no Uruguai por 8 meses, na Antartica por 2 meses e na Alemanha por 1 ano. Nos estudos e nos lugares onde viveu encontrou metáforas e objetos concretos que usa em seus poemas e letras. Busca retratar suas experiencias e coisas palpáveis como fontes de entendimento do que quer comunicar.

Realização: GIED - Grupo Incentivo  ao Escrito Diamantinense – Clique aqui

Cães abandonados: reportagem mostra que problema não é exclusivo de Diamantina

Fonte: Estado de Minas , 28/05/2012

Prados – Uns reagem com dúvida, outros dizem ser boato e há aqueles que já viram para crer. O certo mesmo é que em Prados, na Região do Campo das Vertentes, ninguém consegue ficar indiferente ao suposto extermínio de dezenas de cães vadios que seria promovido, conforme denúncias numa rede social, pela prefeitura do município, localizado a 178 quilômetros de Belo Horizonte. Diante dos casarões coloniais, nos bares ou na Praça Central, conhecida como Praça do Globo, a conversa sempre gira em torno do misterioso envenenamento dos animais enquanto eles dormem no meio da rua ou andam em bandos sem direção.

Clique aqui para ler reportagem completa.

“Mineira de Diamantina”, a música que Tião Carreiro queria gravar

Confirmada a doação do terreno da Estamparia para a construção do Parque Tecnológico da UFVJM

Fonte:  Associação Comercial e Industrial de Diamantina – ACID/CDL

Na data de  21 de maio, prazo acordado para o parecer final sobre a doação do terreno da ESTAMPARIA S.A para instalação do Parque Tecnológico da UFVJM e do IFET (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia), ao lado do Aeroporto JK em Diamantina, recebemos do Sr. Álvaro Diniz (Gerente Regional da estamparia S.A) a seguinte mensagem:

Informo que conseguimos com a Estamparia a doação de 60 ha. de terras ao lado do aeroporto municipal de Diamantina, sendo 30 ha. para o IFET e 30. ha para o Parque Tecnológico da UFVJM.

Agora o procedimento será a formalização destas doações.

Gostaria de informar que a Prefeitura ainda não resolveu o desmembramento do lote da Estamparia, mesmo assim, conseguimos convencer aos Diretores da necessidade de doarmos estes terrenos.

Peço comunicar aos Diretores da ACID.

Álvaro Diniz

A nobre atitude da ESTAMPARIA S.A, acima do entrave ainda não solucionado com a Prefeitura, demonstra sua grandeza e compromisso para com a cidade e seu povo. Vale relembrar que a empresa (que atua há 55 anos no município e gera emprego, renda e divisas) também foi à doadora do terreno que hoje abriga o Campus II da UFVJM (162 ha), do terreno do loteamento Cidade Nova, do terreno do Presídio, além de outras áreas de grande importância ao progresso de Diamantina. Além disso, a ESTAMPARIA S.A possui projetos futuros de investimento no município, que contribuirão de forma ampla e efetiva, para o desenvolvimento da região.

A ACID declara diante deste ato, seu reconhecimento e agradecimento a esta grande empresa que tanto fez e faz em prol da cidade de Diamantina.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Inscrições para o Prêmio de Música das Minas Gerais terminam no próximo dia 28

Terminam no próximo dia 28 (segunda-feira) as inscrições para o Prêmio de Música das Minas Gerais. O projeto busca revelar novos talentos do mercado musical mineiro, através de um roteiro musical com eliminatórias nas cidades históricas de Diamantina, Viçosa, Ouro Preto e, a grande final, em Sete Lagoas.

O edital do Prêmio foi lançado no último dia 14 e já vem movimentando o estado. Podem participar artistas, grupos/bandas, que tenham residência em Minas. A temática é livre. Podem ser inscritas as composições originais inéditas e executadas em língua portuguesa, exceto músicas instrumentais. Cada banda/grupo poderá participar com uma única música. As inscrições poderão ser feitas pelo site www.premiodemusicaminas.com.br. Na primeira fase, serão selecionadas 45 bandas, com curadoria do reconhecido músico Emílio Pieroni e assessoria de Guilherme Castro. Para compor o júri, nas próximas fases, serão convidados músicos e artistas de diversas cidades do estado. Dentre as premiações, está a participação em um CD, que será desenvolvido especialmente para o prêmio. O Prêmio de Música das Minas Gerais é viabilizado pelo Grupo Pássaro Verde, com gestão da Espaço Ampliar – Assessoria, Projetos e Eventos.

Serviço:

Inscrições para o Prêmio de Música das Minas Gerais terminam no próximo dia 28

Período de Inscrições: até 28 de maio

Resultado primeira fase: 11 de junho

Outras informações: www.premiodemusicaminas.com.br

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Estudo indica a UFVJM como a nona dentre as 100 melhores universidades do país

Fonte: Revista Exame (clique aqui)

Quando apenas a nota dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) entra em cena, universidades brasileiras desconhecidas do grande público sobem para as melhores colocações. É o que revela levantamento feito pelo economista Claudio de Moura Castro, Aldo Giuntini e Luciana Lima com base nos dados do Ministério da Educação (MEC).

Para se ter uma ideia, a Faculdade Arquidiocesana de Mariana, em Minas Gerais, é a instituição campeã de acordo com novo ranking presente no artigo “Avaliação no ensino superior: acertos e derrapagens”.

Diferentemente do MEC que avalia a qualidade através do Índice Geral de Cursos (IGC), entre outros critérios, como a a opinião dos alunos sobre a faculdade, o estudo coordenado pelo economista Claudio de Moura Castro chega a um ranking em que o desempenho na sala de aula – as notas do ENADE- é o principal critério.

Para chegar aos 100 nomes que compõem a lista, Castro e equipe calcularam a média aritmética de notas de estudantes de uma mesma instituição.

Como os dados utilizados para a análise foram as notas do ENADE, parte do Sistema Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) do MEC de 2008, que dependendo da área de conhecimento só acontece uma vez a cada quatro anos, o ranking não inclui as 2.377 unidades de ensino superior do país (número de 2010). Apenas 1.682 participam da pesquisa.

Curiosamente, 65% das melhores instituições, segundo esse critério,  são privadas. Detalhe, muitas são afastadas dos grandes centros. Por outro lado, entre as 100 piores, a participação de faculdades públicas é bem menor.

Para Castro, que coordenou o estudo, o estudante deve buscar uma instituição que esteja bem posicionada em rankings, mas este não deve ser o único critério. “Um indicador muito importante é a nota do ENADE do curso, é decisivo na hora da escolha”, explica.

Clique aqui e confira as 100 melhores e piores instituiçõesde acordo com o estudo.

Partidos políticos assumem compromisso de realizar eleições limpas em Diamantina

Fonte: Blog Promotoria de Justiça em Revista (clique aqui)

Em reunião realizada no dia 22/05, na Câmara de Vereadores de Diamantina/MG, os representantes de diretórios municipais de partidos políticos assumiram, perante a sociedade diamantinense e os órgãos de imprensa local, os compromissos de não usar como instrumento de propaganda eleitoral a pintura e/ou colocação de faixas em muros da cidade, bem como de fiscalizar e orientar seus candidatos para que estes sigam a mesma postura.

Além disso, os diretórios municipais dos partidos políticos constarão o referido compromisso na ata da convenção para escolha dos candidatos.

O compromisso já havia sido assumido por todos os diretórios municipais perante a Promotoria Eleitoral.

Compete à sociedade e, especialmente, aos eleitores, fiscalizar o cumprimento do que foi ajustado, punindo os eventuais candidatos desobedientes no foro adequado: AS URNAS.

A íntegra do compromisso firmado na reunião realizada na Câmara de Vereadores pode ser conferida neste link.

2º Festival de Culinária Cuiabá - Gouveia - MG

Fonte: Blog Tijuco Mental

A Prefeitura Municipal de Gouveia, a Secretaria Municipal de Turismo, a Associação de Moradores da Comunidade de Cuiabá e o Grupo Gestor Comunitário, município de Gouveia – MG, vem respeitosamente, através deste, convidar V.Sª. e família, para participar do 2º Festival de Culinária Típica do Turismo de Vilarejo em Cuiabá e Comunidades do Entorno.
O evento tem como parceiros a Esfera Consultoria, EMATER-MG, Circuito dos Diamantes e a LUGARES - Planejamento Turístico Comunitário e Desenvolvimento Social Ltda.

Na oportunidade, será realizado o Concurso Gastronômico, trazendo como destaque em suas receitas o mais tradicional produto da região, o Alho, reconhecido nacionalmente como o melhor e mais saboroso.
Confira a programação abaixo:


* Sábado: 
19:00 h: NOITE GASTRONÔMICA: Concurso dos pratos típicos da comunidade.

- Degustação de comidas típicas nas barraquinhas da comunidade.

- Show com CARREIRINHO DA VIOLA

* Domingo: 
8:00 h: CAFÉ NA GAMELEIRA com Quitandas Típicas.

- Apresentação especial do grupo “Gouveia em Seresta”

- Abertura da exposição: “ Mostra da História do Cuiabá e Entorno”. Organização: Alunos da Escola Municipal Francisco Dória Alves Pereira e Secretaria Municipal de Educação

- ALMOÇO COM AS COMIDAS TRADICIONAIS

- Apresentação do Artista da terra Vinícius Hilário e no violão Claodimar

- Chegada dos caminhantes: Gouveia a Cuiabá via Córrego do Bicho

- Organização: ONG – Caminhos da Serra.

- Encontro do Grupo: “ Amigos do Cavalo”

- Trecho: Gouveia- Córrego do Bicho- Chapadinha – Cuiabá

- Divulgação do resultado do Concurso Gastronômico.

A comunidade, preparada para os novos desafios da atividade turística, espera com prazer, sua visita para mostrar o que sabe fazer de melhor, para receber bem e superar suas expectativas.

Café literário no Museu do Diamante: a narrativa literária como fonte do conhecimento

Fonte: Museu do Diamante

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) em parceria com o Museu do Diamante/Ibram apresenta a 2ª edição do CAFÉ LITERÁRIO: A narrativa literária como fonte do conhecimento.

A obra "Le Mot Juste" de Roberto Amaral (Orobó Edições, 2011) será apresentada e discutida no próximo sábado dia 26 de maio de 2012, às 15:00hs no Museu do Diamante.

A apresentação será do acadêmico Daniel Santos da Costa, do curso Bacharelado em Humanidades (BHu) da FIH.

Entrada gratuita.

Informações no blog: http://www.ufvjm.edu.br/site/cafeliterario

O conjunto de textos, ou melhor, a narrativa de formulações textuais, Le mot juste, de Roberto Amaral, participa da álacre impertinência moderna do livro (que é feito) de livros, tradição que começa ou dá uma passo crucial com o Quijote de Cervantes. Com efeito, há pouco um poeta estava no caminho certo ao cantar e contar que “vão-se os papéis dos inumeráveis volumes, mas ficam os textos”. Desdobram-se as formas de discursos sobre os textos. Leituras. E a leitura, quando motivada por uma apetência, a um só tempo, seletivo-crítica e criativa, é literatura, em sua acepção mais radical. É essa leitura generosa e expropriativa que garante a permanência renovada de certos livros-textos.

No livro de Roberto Amaral, a personagem Denise faz, por assim dizer, esse tipo de leitura – literatura –, já que seu desejo com relação ao objeto livro em nada se assemelha à devoção que um bibliotecário ou um estudioso exigente, por exemplo, dispensam a essa forma tão eficiente quanto remota de encapsular palavras, frases, versículos e conjuntos de parágrafos. Ao contrário desses heróis decadentistas, Denise almeja para si a desmaterialização do livro, isto é, ela conviverá com o livro efemeramente, até que as interpretações que dele se desprendem venham a esbarrar em seu afeto intelectivo e, embora não sejam mais o livro, conservam, todavia, mesmo após o descarte, algo dele. E Denise assim o faz porque considera que essas interpretações e analogias, substituindo-o, jamais se esgotarão num simulacro de capa dura, ou dentro dos limites em que o papel foi talhado. Fazendo uma comparação imperfeita, seria razoável entrevermos o perfil de Denise num bosque, ou nessa espécie de limbo dantesco, ao lado de outros personagens do filme Fahrenheit 451 (1966) de François Truffaut, lendo e entesourando em suas memórias as hesitações de forma e fundo dos clássicos.

(Trecho do blog do Café Literário)

Homenagem ao Brasil em Cannes começa com 'Xica da Silva'

Fontes: Revista Veja (clique aqui) e Prefeitura de Diamantina

Na ultima segunda-feira (21), durante Festival de Cannes, na França, foi exibida a cópia restaurada do filme ‘Xica da Silva’, do afamado diretor Cacá Diegues, gravado em Diamantina no ano de 1976.

clip_image001

Compareceram à sessão representantes do governo brasileiro, como a ministra da Cultura Ana de Hollanda e o presidente da Ancine (Agência Nacional de Cinema) Manoel Rangel.

A exibição fez parte de uma homenagem ao cinema brasileiro promovida pelo Festival de Cannes. Foram exibidos também os filmes "Cabra Marcado Para Morrer" (1985) de Eduardo Coutinho e "Ópera do Malandro" (1987) de Ruy Guerra. Além disso, o documentário de Nelson Pereira dos Santos, "A Música Segundo Tom Jobim" (2011), foi exibido em sessões especiais.

“Xica da Silva é um filme especial porque ele foi feito em um momento de mudanças no país, quando se começou a falar sobre o fim da ditadura militar. É uma fábula sobre uma mulher que conquista a própria liberdade, carregado de simbolismos sobre a época em que foi lançado”, contou Diegues em seu discurso de apresentação.

O Filme foi restaurado pela Cinemateca Brasileira

“Xica da Silva”, filme de Cacá Diegues que conta a história de uma escrava que tornou-se a primeira dama negra de nossa história, está totalmente restaurado. O lançamento aconteceu no dia, 3 de maio, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo e contou com presença da secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura, Ana Paula Santana. O longa, de 1976, fez parte do Programa de Restauro da Cinemateca Brasileira, do MinC.

Segundo a diretora da Cinemateca e coordenadora técnica do Programa, Patrícia de Filippi, devido ao sucesso do filme, muitas cópias foram feitas. “Naquela época, infelizmente não existia o hábito de se fazer materiais intermediários para reproduzir obras sem sacrificar o negativo original. Com a confecção de muitas cópias diretamente a partir do negativo, esse material estava muito riscado, apresentando rasgos e mutilações em alguns trechos”.

Depoimentos

clip_image003


Protagonizar o filme, na época, foi um grande desafio. Eu tinha pouca experiência em cinema, foi o meu terceiro filme. Um pouco antes, atuei em “Vai trabalhar, vagabundo”, de Hugo Carvana, mas não era um papel tão importante como o de protagonista de “Xica da Silva”. O personagem era muito complexo, pois além de ser um tema polêmico para a época – uma negra passar de escrava para rainha –, era uma protagonista negra, fato novo para o momento, e, nessa época, já havia certa preocupação com os papéis destinados aos negros. [...]”

Zezé Motta, atriz, protagonista de “Xica da Silva”.

“Xica da Silva foi um de meus filmes que mais me deu alegria. Primeiro, durante as filmagens, pela química entre equipe e elenco que tornou o trabalho de quase cinco meses, em Diamantina (MG), um prazer inesquecível. Depois, no lançamento do filme, pelo enorme sucesso que ele fez no Brasil e, em seguida, no exterior. Foi o primeiro filme da distribuidora da Embrafilme a obter uma bilheteria consagradora, que garantiu a boa partida da empresa na área da distribuição. [...]”

Cacá Diegues, cineasta, diretor de “Xica da Silva

Leia nesta semana na Voz de Diamantina

Autor: Joaquim Ribeiro Barbosa - “Quincas”

Capa (9)Vai-me crescendo a percepção de que nós, filhos, moradores ou adotados por Diamantina, não temos isenção para falar de suas belezas, de seus encantamentos, desse estilo invulgar que a torna tão singularmente diferente, recatada e excitante fêmea em que o cio nunca se abranda. Pela simples razão de que coabitamos com ela noite e dia, enfeitiçamo-nos com seus cheiros, acariciamos apaixonadamente suas curvilíneas ruelas, e sua musicalidade mais nos parece o ar vital que respiramos. No entanto, quando menos esperamos, surge alguma inovação, alguma maneira diferente de cantar, de tocar, de fazer arranjos melódicos, ousada provocação às serestas, às vesperatas, aos concertos e a tantos outros respiros musicais com que esta cidade vai se oxigenando magicamente.

Na última sexta-feira flagrei a noite diamantinense num ambiente pouco conhecido e frequentado: o pátio interno do Museu do Diamante. Quem imaginaria que aquele espaço acolhedor, mas tão simples e despojado, se transformaria num palco intimista para a musicalidade diamantinense? Quando lá cheguei e me assentei numa das cadeiras enfileiradas sobre um tablado de madeira, pensei que ia molhar-me em sua gélida umidade. Todo mundo agasalhado e tiritando na noite friorenta de maio, nem uma fugidia estrela brilhava no sempre bonito céu destas montanhas. Mas tão logo Wander Conceição deu início à sua proposta de Jobiniano diálogo entre cordas, sopros, percussões, e pôs-se a apresentar alguns companheiros instrumentistas que integram a Orquestra Jovem de Diamantina e o corpo docente do Conservatório Lobo de Mesquita, o ambiente começou a ganhar luz própria, chegando a resplandecer sob os acordes de violinos, flautas, sax, celos, trombone, contrabaixo, bateria e um trio de vozes femininas que rasgavam o pálio da noite com boêmia sensualidade.

Já de muito não escutava a voz e o dedilhar de Wander. Desde que se recolheu a escrever um livro sobre João Gilberto, nos tempos em que ele morou entre nós e por estas esquinas e ladeiras descobriu a batida da bossa nova, esse incansável pesquisador se apartou da música. Mas só aparentemente. Naquela noite inimaginável, naquele pátio insuspeito do museu, Wander revelou claramente como foi influenciado e se impregnou do virtuosismo de Tom Jobim, Vinícius de Morais e outros poetas, letristas e músicos que se embasbacaram com a genialidade do ritmo complexo, inovador e irresistível criado por um baiano sistemático, arredio e seu dileto amigo, um solitário violão.

Continua na Voz de Diamantina Edição 563 de 26 de maio de 2012

Confira nesta edição:

  • Balaio de Pitacos
  • Passo importante para a instalação do Parque Tecnológico da UFVJM em Diamantina ao lado do Aeroporto JK e em estreita sintonia com o IFET
  • Residência médica cada vez mais próxima de Diamantina

Assinatura da Voz de Diamantina

Um presente que todo mundo gosta de ganhar

Por apenas R$ 140,00 você recebe 52 exemplares semanalmente durante um ano

Quincas: 38-3531-3129 e 8824-3584

Aline: 38-8811-5707

Agenda cultura do fim de semana.

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio - (38) 3531-9537 - producaocultural@diamantina.mg.gov

Dia 25/05 - sexta-feira.
-Feira de Artesanato, Comida Típica e Música ao Vivo - Sexta Nossa
Local: Mercado Velho
Horário: A partir das 18 horas

Atração:Amigos da Música
- Seresta com o Grupo JK em Seresta.
Local: Praça JK
Horário: 21 horas


Dia 26/04 – sábado
-Feira de Artesanato, Hortifrutigranjeiro e Música ao Vivo - Feira do Mercado
Local: Mercado Velho
Horário: A partir das 18 horas
Atração: Geraldo Roberto

Festa do Divino 2012 (2)

 

 

 

 

 

 

- Festa do Divino Espiríto Santo/ Hasteamento do Mastro.
Local: Praça Dr. Prado
Horário: A partir das 20 horas.

- Vesperata.
Local: Rua da Quitanda
Horário: 21 horas


Dia 27/04 – domingo

-Feira de Livre do Largo Dom João/ Feira de Artesanato, Hortifrutigranjeiro
e Música ao Vivo
Local: Praça D. João
Horário: A partir das 07 horas

- Cortejo do Reinado do Divino
Local: saindo da Igreja de N.S do Amparo.
Horário: 09 horas

-Café no Beco
Local: Beco da Tecla
Horário: A partir das 08 horas

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Por que os professores da UFVJM estão em greve?

À Sociedade Brasileira

Por que os(as) professores(as) das Instituições Federais estão em greve?

A defesa do ensino público, gratuito e de qualidade é parte essencial da história do Sindicato Nacional das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), assim como a exigência da população brasileira, que clama por serviços públicos, com qualidade, que atendam às suas necessidades de saúde, educação, segurança, transporte, entre outros direitos sociais básicos.
Os(as) professores(as) federais estão em greve em defesa da Universidade Pública, Gratuita e de Qualidade e de uma carreira digna, que reconheça o importante papel que os docentes têm na vida da população brasileira.
O governo vem usando seguidamente o discurso da crise financeira internacional como justificativa para cortes de verbas nas áreas sociais e para rejeitar todas as demandas feitas pelos servidores públicos federais por melhores condições de trabalho, remuneração e, consequentemente, qualidade no serviço público.
A situação provocada pela priorização de investimentos do Estado no setor empresarial e financeiro causa impacto no serviço público, afetando diretamente a população que dele se beneficia.
Pela reestruturação da carreira
Há anos os(as) professores(as) vêm lutando pela reestruturação do Plano de Carreira da categoria, por acreditarem que essa reivindicação valoriza a atividade docente e, dessa forma, motiva a entrada e permanência dos profissionais nas instituições federais de ensino. No ano passado, o ANDES-SN assinou um acordo emergencial com o governo, que previa, como um dos principais pontos, a reestruturação da carreira até 31 de março de 2012. Já estamos na segunda quinzena de maio e nada aconteceu em relação a essa reestruturação.
Para reestruturação da carreira atual, desatualizada e desvirtuada conceitualmente pelos sucessivos governos, o ANDES-SN propõe uma carreira com 13 níveis, variação remuneratória de 5% entre níveis, a partir do piso para regime de trabalho de 20 horas, correspondente ao salário mínimo do DIEESE (atualmente calculado em R$2.329,35) A valorização dos diferentes regimes de trabalho e da titulação devem ser parte integrante de salários e não dispersos em forma de gratificações.
Pela melhoria das condições de trabalho nas Instituições Federais
O começo do ano de 2012 evidenciou a precariedade de várias instituições. Diversos cursos em Instituições Federais de Ensino – IFE tiveram seu início suspenso ou atrasado devido à precariedade das Instituições.
O quadro é muito diferente do que o governo noticia. Existem instituições sem professores, sem laboratórios, sem salas de aula, sem refeitórios ou restaurantes universitários, até sem bebedouros e papel higiênico, afetando diretamente a qualidade do ensino.
Ninguém deveria ser submetido a trabalhar, a ensinar ou a aprender num ambiente assim. Sofrem professores, estudantes e técnicos administrativos das Instituições Federais de Ensino. E num olhar mais amplo, sofre todo o povo brasileiro, que utilizará dos serviços de profissionais formados em situações precárias e que, se ainda não têm, pode vir a ter seus filhos estudando nessas condições.
Por isso convidamos todos a se juntarem à nossa luta. Essa batalha não é só dos(as) professores(as), mas de todos aqueles que desejam um país digno e uma educação pública, gratuita e de qualidade.
Para saber mais sobre a greve e as negociações com o governo acesse:
www.andes.org.br
A Educação pública, gratuita e de qualidade é um direito de todos e um dever do Estado.

Portal Andes-SN

www.andes.org.br

Portal Andes-SN

II Fórum da Mulher do Jequitinhonha

Fonte: Proex UFMG

Amanhã, 24 de maio, e na sexta-feira, 25, acontecerá, na cidade de Itaobim,o II Fórum da Mulher do Jequitinhonha. O evento constitui-se como um espaço para debate e reflexão sobre a realidade, conflitos e vivências da mulher do Vale, além de contribuir para o fortalecimento dos movimentos femininos na região. O encontro reunirá grupos de mulheres e movimentos sociais que atuam nas cidades que compõem o Vale do Jequitinhonha.

O II Fórum da Mulher do Vale será composto por mesas que tratarão de temas como, por exemplo, a "participação e o controle social feminino" e"Comunidades Tradicionais: identidade e diversidade". Nesse sentido, durante os dois dias, haverá palestras nos turnos da manhã e tarde, com representantes de Universidades, setores públicos e movimentos femininos do vale.

Entre os convidados estão a Coordenadora do Fórum Intergovernamental de Igualdade Racial e Assessora para Assuntos Federativos da SEPIR, Maria do Carmo Ferreira da Silva; a Professora do Departamento de Ciências Políticas da UFMG, Marlise Matos e Flávia Roberta Barbosa Fróis, representante do Conselho da Mulher do município de Capelinha, ambas debaterão a participão e controle social feminino; A Pró-reitora Adjunta de Extensão e Coordenadora do Programa Polo Jequitinhonha, Maria das Dores Pimentel Nogueira; Aderval Costa Filho, Professor do Departamento de Sociologia e Antropologia da UFMG; Sanete Esteves de Souza, da Secretaria Nacional dos Quilombolas, dentre outros.

Ao final do primeiro dia do evento, haverá a leitura da Carta da Mulher do Jequitinhonha, lançamento do Álbum da Mulher e exibição de fotos das mulheres do vale. No dia 25, fechando o Fórum, está previsto, a criação do Conselho da Mulher nos municípios do Vale do Jequitinhonha, coordenado por Marlise Matos, do Departamento de Ciências Políticas da UFMG.

O Fórum é gratuito, aberto à população e será realizado na Associação Atlética Banco do Brasil - AABB Itaobim. Os interessados deverão efetuar a inscrição no dia do evento, na AABB, localizada à Av. São Roque, 872, bairro Santo Antônio, Itaobim.

O II Fórum da Mulher do Jequitinhonha é realizado pela Pró-reitoria de Extensão (Proex), Programa de Extensão Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha, pela Prefeitura Municipal de Itaobim e pela Fundação de Arte de Ouro Preto - FAOP.

Confira aqui a programação completa!

Mais informações pelo telefone (31) 3409-4567 ou pelo e-mail polojequitinhonha@proex.ufmg.br

Veja todas noticias

UFVJM reafirma parceria com o Festival de Inverno da UFMG

Fonte: UFVJM

A 44ª edição do Festival de Inverno da UFMG, novamente em parceria com a UFVJM, será realizada em Diamantina, de 15 a 26 de julho. As atividades serão distribuídas em núcleos chamados de “Casas”, uma alternativa ao desenho costumeiro dividido em áreas específicas. Serão elas: Casa do Corpo; Casa dos Cantos e da Escuta; da Cidade; das Imagens; da Memória; da Palavra. Cada uma delas abrigará um número variável de grupos de trabalho, com atividades específicas, e congregará um conjunto de iniciativas de trabalhos compartilhados.

O Festival propiciará momentos para a troca de experiências entre diferentes saberes (acadêmicos e tradicionais) e práticas (materiais e simbólicas), de tal modo que as Universidades possam abrigar outros sujeitos e outras formas de conhecimento – provenientes, por exemplo, das culturas afro-descendentes e indígenas. Para tanto, propõe-se uma interlocução criativa com as várias práticas e saberes que povoam a cidade: desenvolvidos pelas instituições (museus, escolas, institutos), resguardados pela cultura popular e inventados pela vivência cotidiana nos espaços públicos.

A UFVJM, por meio da Diretoria de Cultura da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc), ficará responsável pela coordenação e produção da Casa do Corpo, cujas atividades trabalham dimensões do lúdico, do artístico, do cênico, que ampliam a noção do corpo comum em direção a possibilidades de trabalho, exercício e experimentação corporal com referências culturais: dança (popular, contemporânea), capoeira, jogos e brincadeiras com crianças.

O coordenador geral do Festival é o professor César Guimarães, da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG; a coordenação da Casa do Corpo está sob responsabilidade da professora Nadja Murta, diretora de Cultura da UFVJM; e o produtor cultural da Casa é Sílvio Diogo, produtor cultural da Proexc.

Festival de Inverno promove eventos preparatórios em Diamantina

Fonte: UFVJM

Como parte da programação do 44º Festival de Inverno da UFMG em parceria com a UFVJM, acontecerão em Diamantina, no próximo sábado, dia 26 de maio, três atividades que integram o evento Imagem Cantos Palavras, com o objetivo de oferecer aos diamantinenses uma amostra das experiências que o Festival proporcionará no período de 15 a 26 de julho. São elas:

- Minicurso no qual se discutirá a questão indígena no Brasil e os desafios da convivência e do aprendizado recíproco entre diferentes modos de vida, tomando como referência produções audiovisuais. Promovido pela Casa dos Cantos e da Escuta e ministrado por sua coordenadora, professora Rosângela de Tugny, da Escola de Música, em parceria com o professor André Brasil, do deptº de Comunicação Social , ambos da UFMG, e coordenador da Casa das Imagens, o minicurso será voltado para professores da rede pública de educação. Serão abertas 40 vagas e o Centro de Educação Infantil (antigo Sesi) sediará o minicurso, no horário das 15h às 17h. Os participantes receberão certificados. Rua Areão, 333, no Rio Grande

- Exibição do filme “Duas aldeias, uma caminhada” (Mokoi Tekoá Petei Jeguatá), dos cineastas indígenas Ariel Ortega, Jorge Morinico e Germano Benites. O filme mostra duas comunidades unidas pela mesma história de convivência conflituosa com os brancos e sua luta pela sobrevivência por meio da venda de artesanatos em face da falta de terras e matas que possam garantir o modo de vida tradicional dos mbyá-guarani. A exibição é parte da programação do chamado Cine Maloca Móvel, atividade que no Festival compreenderá a exibição de filmes em vários pontos da cidade e conta com o apoio do professor André Godinho, da equipe do Cine Mercúrio, da UFVJM. O evento é aberto a todos os interessados e ocorrerá entre 17 e 18h30. Associação do Pão de Santo Antônio – Praça Professor José Augusto Neves, 171 – Rio Grande.

- Inauguração da Casa dos Cantos e da Escuta, com apresentações de músicos da cidade. O local, que pode vir a ser um parque da cidade, abrigará em julho mestres de cinco etnias indígenas – baniwa, krahô, guarani-kaiowá, mbyá-guarani, maxakali – que com seus cantos e refinada capacidade de escuta conduzirão, junto com antropólogos e etnomusicólogos, os grupos de trabalho propostos por essa Casa. O endereço é rua Abílio Barreto, nº 78, Centro. A inauguração está marcada para às 20h.

A cahaça Havana e Diamantina

A história de Anísio Santiago é interessante sob todos os aspectos. Em vida foi respeitado e admirado pela cachaça que produzia: a Havana/Anísio Santiago. Mesmo após sua morte em 2002, o seu legado continua. Pode-se afirmar que a história da cachaça de Salinas e mineira refere-se a antes e depois de Anísio Santiago

Por Roberto Carlos Morais Santiago

A família Santiago surgiu no município norte-mineiro de Salinas no ano de 1898, século XIX, através do pioneiro José Santiago (1877-1944). Filho de Justino Santiago e Anna Maria de Jesus, nasceu na cidade mineira de Diamantina, no Alto Jequitinhonha.

Ainda jovem, em 1894, José Santiago foi estudar medicina em Salvador. Por razões desconhecidas desistiu do curso no segundo ano. Segundo Arlindo Santiago (1909), filho de José Santiago, o motivo da desistência foi a Guerra de Canudos (1896-1897), ocorrida no interior da Bahia, que mobilizou milhares de soldados do governo federal da República para combater o temido Antônio Conselheiro. Em dois anos de conflito milhares de pessoas morreram.

Retornando para Minas Gerais, José Santiago foi morar e trabalhar como professor na cidade de Medina, no Vale do Jequitinhonha. Ali conheceu a baiana Virginia Celestina (1882-1965), natural de Urandi, com quem se casou em 1896.

Em 1898, mudou-se com a esposa para Salinas exercendo ainda a profissão de professor como fazia em Medina. Dois anos depois foi lecionar no povoado de Lagoinha, interior do município. O povoado, naquela época, tinha importância estratégica tendo em vista que era parada obrigatória de pessoas e transportadores de mercadorias em mulas entre Salinas e Montes Claros. Em 1903 adquiriu a fazenda Bonfim, próxima ao povoado, onde fixou moradia, tornando-se produtor rural, além de professor. José Santiago tornou-se pessoa muito assediada na região pelo fato de ter conhecimento de medicina, além de ser professor. Em pouco tempo tornou-se uma espécie de líder do povoado de Lagoinha e região.

Da união de José Santiago e Virginia Celestina surgiu prole numerosa, fato muito comum na estrutura familiar do início do século XX. Foram doze filhos: Antônio Santiago (1897-1950), Maria Santiago (1899-1953), Leôncio Santiago (1901-1945), Silvio Santiago (1912-1986), Santinha Santiago (1908-2001), Arlindo Santiago (1910), Anísio Santiago (1912-2002), José Elzito Santiago (1915-1945), Anita Santiago (1913), Osvaldina Santiago (1917) e Osvaldir Santiago (1919-2007). Dos doze filhos, somente o primogênito, Antônio Santiago, nasceu em Medina; os demais em Salinas.

José Santiago veio a falecer em 1944, aos sessenta e sete anos e a sua esposa, Virginia Celestina, em 1965, aos oitenta e três anos. Foram precursores da família Santiago em Salinas, cujo tronco da árvore genealógica tem origem na região de Diamantina.

Da prole numerosa de José Santiago o destino reservou ao sétimo filho trajetória de vida que o tornaria parte da história de Salinas: Anísio Santiago. Nasceu no dia 2 de fevereiro de 1912, na fazenda Bonfim, zona rural de Salinas. Ali cresceu e viveu sua infância e adolescência ao lado dos pais e irmãos.

Aos doze anos de idade, escondido do pai, experimentou beber cachaça pela primeira vez. Não gostou. Desde então jamais bebeu cachaça em toda a sua vida. Entretanto, quis o destino que a cachaça tivesse importância fundamental em sua vida.

O jovem Anísio Santiago aprendeu vários ofícios. Foi carpinteiro, tropeiro, comerciante, motorista e fazendeiro. Como tropeiro transportou mercadorias em mulas entre Salinas e Montes Claros na década de 1930.

De tropeiro tornou-se motorista de um Ford F-8, que adquiriu no final da década de 1930. Foi um dos primeiros motoristas da região de Salinas e foi testemunha ocular da modernidade que aos poucos chegava através das estradas empoeiradas e esburacadas.

Em 1937, aos 25 anos, Anísio Santiago casou-se com Adélia Mendes (1916-2007), então com 21 anos de idade. Deixou o povoado de Lagoinha e fixou residência na cidade de Salinas, onde continuou a exercer as atividades de comerciante e motorista.

Alguns anos depois, em 1942, comprou a fazenda Havana de um parente no sopé da Serra dos Bois distante dezoito quilômetros da sede do município. Para lá mudou com a esposa. Iniciava nova fase na vida do então jovem Anísio Santiago.

Estabelecido definitivamente na fazenda Havana, um ano depois, começou produzir cachaça no pequeno alambique que existia na fazenda do antigo proprietário. Em pouco tempo a produção de cachaça se tornou a principal atividade econômica da propriedade rural. A cachaça produzida era vendida a granel. Em 1946 constituiu empresa e passou a identificar o seu produto através da marca Havana. A marca foi pioneira na região de Salinas. O produtor Anísio Santiago foi o primeiro produtor de cachaça a identificar a bebida por meio de uma marca, dando origem e personalidade ao produto. Até então os produtores do município e região produziam e vendiam cachaça a granel a comerciantes e tropeiros da região.

Em 1947, adquiriu o caminhão Chevrolet Leadmaster, 1947, no Rio de Janeiro, importado dos Estados Unidos. Ele próprio foi à capital federal buscar o caminhão. Com ele passou a comercializar a sua cachaça em Salinas, região norte-mineira e sul da Bahia. Como produzia cachaça de qualidade logo foi adquirindo fama junto ao consumidor.

Anísio Santiago teve dois fatores decisivos na divulgação do seu produto: a marca Havana (pioneira na região de Salinas) e o caminhão que transportava a bebida diretamente ao consumidor. Com isso saiu na frente dos produtores que comercializam o seu produto a granel. Na década de 1960, vários produtores de Salinas começaram a identificar o seu produto por meio de marcas, de olho no sucesso da cachaça de Anísio Santiago. Viam nele uma referência no processo de produção de cachaça de qualidade, uma vez que a marca Havana tinha grande aceitação na região e a sua fama estava ultrapassando fronteiras. Em função disso logo surgiram várias marcas como a Piragibana, do produtor Ney Corrêa; a Indaiazinha, do produtor Waldete Romualdo; a Seleta, do produtor Miguelzinho de Almeida; a Teixeirinha, do produtor Felismino Teixeira; a Asa Branca, do produtor Juventino Queiroz; a Sabiá, do produtor Juca Marcolino; a Estrela do Norte, do produtor Purdencio Francisco dos Santos; e a Pulusinha, do produtor Narciso Dias Corrêia.

História da cachaça
Havana/Anísio Santiago
contada em livro.

Outro fator determinante para o surgimento de novas marcas em Salinas foi a decadência da cadeia produtiva de cachaça na região de Januária, na década de 1960, século XX, em função da ação gananciosa dos produtores, que não souberam manter a qualidade e tradição da cachaça ali produzida. Até então as marcas de Januária gozavam de alto conceito junto ao consumidor, na região norte-mineira e em todo o Brasil.

Com isso, Salinas foi aos poucos preenchendo lacuna no mercado de cachaça deixado pelos produtores de Januária. Na década de 1970, Salinas foi se impondo regionalmente como grande produtora de cachaça. O clima, solo e a variedade de cana Java, que se adaptou muito bem ao clima da região, foram fatores decisivos em todo o processo. Outro aspecto interessante no crescimento do setor produtivo de cachaça é a marca Havana, na época já reconhecida como marca tradicional, que se tornou um ícone dos produtores da região.

Na década de 1990, a cachaça de Salinas passou por novo e vigoroso processo de expansão da produção, culminando no aumento significativo de marcas em função da implantação do Pró-Cachaça, pelo governo mineiro, em 1992, visando estimular o aprimoramento da cachaça artesanal mineira. E deu certo. O Pró-Cachaça, em pouco tempo, revolucionou toda a estrutura da cadeia produtiva da cachaça artesanal produzida em todo o território mineiro, e em Salinas não foi diferente.

Atualmente, existem mais de 50 marcas de cachaça produzidas no município. A produção já ultrapassa cinco milhões de litros por safra (anual). Tornou-se na importante região produtora de cachaça artesanal de Minas Gerais e do Brasil. Em 2006, foi responsável por 45,87% de toda a arrecadação de ICMS, imposto de circulação de mercadorias e serviços de competência estadual, em todo o território mineiro. O processo de diversificação da economia brasileira ao longo nas últimas décadas vem forjando e incrementando atividades econômicas de produtos típicos da cultura do Brasil no mercado com forte impacto nas economias locais. Salinas encontrou no agronegócio da cachaça uma atividade econômica que vem mudando o perfil de toda a sua economia, contribuindo para o seu desenvolvimento sócio-econômico.

Reconhecendo a cachaça como importante atividade econômica e cultural, o prefeito de Salinas, José Antônio Prates, por meio do Decreto Municipal nº. 3.728/2006, reconheceu a marca Havana, ícone das marcas produzidas no município, como Patrimônio Cultural Imaterial de Salinas, em face de sua história, qualidade e notoriedade no mercado brasileiro e no exterior. Por meio do decreto, fato inédito no Brasil, o poder executivo municipal reconheceu o feito espetacular do produtor Anísio Santiago, empresário rural que conseguiu dar credibilidade e alto conceito de qualidade em todo o território nacional e no exterior da mais importante e genuína bebida brasileira: a cachaça.

Anísio Santiago foi empresário local que conquistou o mundo não por altas cifras em faturamento e sim pela excelência de qualidade de um produto que foi e continua sendo concebido por método de produção ainda não decifrado pelos produtores de Salinas e de outras regiões de Minas Gerais e do Brasil. O segredo é guardado pelos filhos que vem mantendo o processo de produção pelo mesmo método de origem. Anísio Santiago ultrapassou a barreira de empresário rural norte-mineiro que deu certo. Mais que isso, se tornou no símbolo de bebida que faz parte da história brasileira desde o século XVI, na década de 1530, quando o português Martin Afonso de Souza construiu engenhos na Capitania de São Vicente para a produção de açúcar e cachaça.

A Fazenda Havana, onde é produzida a bebida, se tornou em espécie de reduto sagrado do universo da cachaça brasileira ao longo das últimas décadas. O jornalista paulista Sidnei Maschio afirma que “Em vários lugares ao redor do mundo, as visitas exigem mesmo um ritual específico, coerente com a sacralidade que eles encerram. A Fazenda Havana está nessa lista. A propriedade poderia ser comparada a um templo, pelo papel na recuperação e na divulgação das melhores qualidades da bebida genuinamente brasileira. O universo da cachaça tem duas histórias distintas, uma antes e outra depois da Havana”.

Almoço especial no Al-Árabe

O Al-Árabe está promovendo um almoço especial para este sábado, dia 26 de maio, a partir das 13:00.

Prato: Carneiro Inteiro Recheado.

Valor: R$40,00 por pessoa

Reservas: 3531 2281  8824 1480

image

Banda Unión Latina apresenta show no 1º Colóquio de Espanhol

Fonte: UFVJM

O 1º Colóquio Internacional: o espanhol como instrumento de mobilidade acadêmica e profissional apresentará nesta sexta-feira, dia 25 de maio, show da banda Unión Latina, no Armazém do Rosário, a partir das 23h30.

A banda conta com 11 integrantes, entre os quais músicos, bailarinos e atores profissionais de diferentes países latino-americanos como Cuba, Uruguai, Colômbia e Brasil, que se reuniram em Belo Horizonte e têm como objetivo principal a integração cultural latino-americana, por meio de ritmos como salsa, samba, ijexá, afro-beat, guaracha, cumbia, entre outros.

Acesse o site para saber como adquirir o ingresso para o show e mais informações.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Palestra sobre câncer bucal em Diamantina

A estomatologista e dentista da Clínica Oncocentro, Sylvie Brener, irá ministrar palestra sobre câncer bucal na próxima sexta-feira, dia 25, em Diamantina, durante o evento Curso de Educação Continuada “Câncer Bucal: perspectivas atuais e futuras”. A iniciativa é do Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais e visa alertar os dentistas mineiros sobre formas de prevenção e principais sintomas para detecção precoce do câncer bucal.

Terceiro simulado de Incêndios Florestais é realizado em Diamantina

DSC_1753 (Large)O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) participou, neste sábado (19), do terceiro Simulado Operacional de Combate a Incêndios Florestais no Parque Estadual do Biribiri, em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. Além do Corpo de Bombeiros fizeram parte da atividade integrantes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), técnicos do Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais de Minas Gerais (Previncêndio) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

A ação foi coordenada pelo Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) e faz parte do Plano de Combate a Incêndios lançado pelo Governo de Minas, no último dia 2, e para o qual estão destinados recursos estaduais da ordem de R$ 26 milhões.

Uma equipe de bombeiros realizou um levantamento, em parceria com o IEF, que identificou os melhores pontos de captação de água e chegada das equipes de combate por solo ou pelo ar. De acordo com o tenente Paulo César Ferreira, do Pelotão de Diamantina, a operação que é inédita no batalhão, está mobilizando toda a unidade. O simulado teve ainda o apoio da Prefeitura de Diamantina, o Samu, Copasa, DER, Instituto Biotrópicos e o grupo de escoteiros de Diamantina. No dia 18, o treinamento foi realizado no Parque Estadual da Serra do Papagaio, no Sul de Minas e no dia 11, no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

DSC_1778 (Large)O chamado “teatro de operações”reuniu 65 pessoas e reproduziu todas as condições de uma ocorrência real, desde a identificação dos sinais de fumaça, emissão dos primeiros alertas até a confirmação de um incêndio florestal de grande porte e que exija a participação da Força-Tarefa Previncêndio. Um helicóptero de combate a um incêndio florestal, com a utilização de equipamentos, incluindo um helicóptero. O exercício contou rambém com a participação das polícias militar e civil, além de brigadistas voluntários, empresas e organizações não governamentais que atuam no entorno do Parque.

Os simulados são uma importante etapa de preparação e envolve as diversas organizações parceiras da Força-Tarefa Previncêndio (FTP), que coordena os esforços para o combate a incêndios florestais, especialmente durante o período mais seco do ano, que vai de junho a outubro. Estão previstos também simulados de combate a incêndio no Refúgio de Vida Silvestre do Rio Pandeiros Norte, na região do Alto Médio São Francisco, no dia 31 deste mês; e no Refúgio de Vida Silvestre Libélulas da Serra de São José – Centro-Sul, em Tiradentes, no dia 06 de junho.

Paulo César Ferreira, 2º Tenente BM

Comandante do 3º Pelotão BM

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Informe SAMU

Fonte: Prefeitura de Diamantina

Contra os trotes, Samu lança projeto de conscientização - Saúde | Primeira EdiçãoO SAMU realiza atendimento em qualquer lugar. Pelo 192 a ligação é atendida na Central de Regulação por técnicos que identificam a emergência e imediatamente transferem o telefone para o médico regulador, que faz o diagnostico da situação e inicia o atendimento avaliando o melhor procedimento para o paciente como: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde ou envia a ambulância (USA ou USB) para melhor atendimento do paciente.

Em Diamantina temos duas unidades de atendimento a USA – Unidade de Suporte Avançado com um médico, um enfermeiro e um condutor socorrista, e a USB – Unidade de Suporte Básico com um técnico de enfermagem e um condutor socorrista. Nossos profissionais são muito bem preparados e treinados para atender a população da melhor forma possível.

O SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência é ativado pelo telefone 192 gratuitamente. Até a presente data o 192 só poderá ser ativado pelos telefones fixos. Em breve disponível para celulares.

O SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência é um serviço de saúde, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, em parceria com o Ministério da Saúde e as Secretarias Municipais de Saúde organizadas macrorregionalmente.

Xica da Silva do Salgueiro (1963) no filme “Samba”

Final do obscuro filme "Samba", com um registro do célebre carnaval que o Salgueiro levou pra avenida. Esse desfile é histórico pois foi o ponto de partida para uma transformação nos desfiles, que adotaram a partir daí um caráter cada vez mais teatral e plástico.

Essa cena é talvez o único registro em video desse enredo, mas não se trata da apresentação feita pela escola no dia do desfile, mas de uma representação, com caráter documental  do que foi esse maravilhoso momento do carnaval carioca.

A atriz principal do filme, Sara Montiel, participa dessa cena cantando o samba do Salgueiro.

Delicadeza

Clique aqui para conhecer mais a banda Músicas do Espinhaço.

domingo, 20 de maio de 2012

Capelinha entre as cinco melhores em educação no Brasil

Capelinha, no Alto Jequitinhonha, no nordeste de Minas Gerais, vem se destacando no cenário Brasileiro nos últimos tempos como uma das cidades mais promissoras do país, após dados divulgados de ser a maior geradora de empregos. Outra boa notícia saiu esta semana na Revista Veja. Capelinha tem a 5ª melhor educação do País.

Clique aqui para ler reportagem completa.

educação Capelinha está entre as 5 melhores em Educação do País, divulga a Revista Veja

Veja as fotos da Cãominhada

No dia 19 de maio aconteceu em Diamantina a primeira Cãominhada do ASFAPAN, um protesto contra os maus tratos aos animais.

O Blog Diamantina On Line esteve presente a este esse evento tão importante.

Clique aqui para ver mais fotos.

image

Morte de JK irá à Comissão da Verdade

Publicado no Jornal Hoje em Dia – 19/05/2012 – Clique aqui para ler a reportagem completa.

A recém-instalada Comissão da Verdade vai ter que se debruçar sobre diversos casos ainda nebulosos, mas terá que analisar também um processo há muito considerado encerrado. A seção mineira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG) quer uma nova investigação sobre a morte de Juscelino Kubitschek e, para isso, enviará nos próximos dias, à comissão, os documentos do caso.

Juscelino Kubitschek morreu aos 73 anos, em agosto de 1976. Segundo a versão oficial, ele foi vítima de um acidente na Via Dutra, em Resende (RJ), depois de o motorista Geraldo Ribeiro perder o controle do Opala no qual transportava o ex-presidente e bater em um caminhão na pista contrária.

Na ocasião, a culpa caiu sobre Josias Nunes de Oliveira, motorista de um ônibus da Viação Cometa que teria feito Geraldo perder o controle do carro. Geraldo foi absolvido em dois julgamentos e, para familiares e amigos, o mistério permanece.

Agora, a OAB-MG quer que o caso seja devidamente esclarecido. O processo com a investigação da morte – que contabiliza 2.629 páginas – será encaminhado à Comissão da Verdade. E são nessas páginas que estão diversos “furos” dos responsáveis pelas investigações, segundo o advogado William Santos, da comissão de direitos humanos da OAB-MG.

“Queremos que seja tudo refeito. Vamos mandar o processo e outras peças para mostrar a farsa”. Entre as peças estará um depoimento do secretário particular e amigo de Juscelino Kubitschek, Serafim Jardim, de 76 anos. Ele também classifica a investigação sobre o acidente como uma “farsa total”.

Depois de 20 anos de luta, Serafim Jardim conseguiu, em 1996, que o caso fosse reaberto, mas a nova investigação chegou à mesma conclusão da apuração original.

Porém, um laudo feito a partir da exumação dos restos mortais de Geraldo Ribeiro no Cemitério da Saudade, revelou um fragmento de metal “de forma cilindro-cônica, medindo sete milímetros de comprimento e diâmetro médio de dois centímetros” no crânio do motorista.

A exumação foi feita no Instituto Médico Legal (IML) da capital mineira, mas a Polícia Civil descartou a possibilidade de o fragmento ser de um projétil. “Disseram que era prego de caixão”, comentou Jardim.

A OAB afirma ainda que os responsáveis pelas investigações colheram o depoimento de apenas nove passageiros do ônibus – e nenhum deles confirmou a versão da colisão com o Opala –, sendo que havia 33 pessoas no veículo, além do motorista.

As fotos dos corpos do presidente e do motorista também desapareceram da documentação, diz a entidade. “Esse processo é uma incoerência do início ao fim”, avalia Santos.

Ele lembra que um eventual crime que tenha ocorrido já está prescrito desde 1996, mas salienta que o caso precisa ser esclarecido.

Jardim diz que deposita, na comissão, a esperança de “corrigir a história”. Os delegados responsáveis pelas investigações não foram localizados pela reportagem.

Leia nessa semana na Voz de Diamantina

Texto: Joaquim Ribeiro Barbosa - “Quincas”

Capa (8)Ao completar pouco mais de 120 dias de mandato, o padre testou a idoneidade dos vereadores apresentando-lhes uma lei complementar para a criação de 207 empregos sem concurso. Na época, por meio da Recomendação 002/2009, o Ministério Público preveniu a edilidade de que, em defesa dos princípios da ‘legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência’, poderia subtrair-lhes o que a sociedade desacautelada lhes concedera através das urnas.

Mas o ano de 2009 não chegou ao fim sem que a maioria da vereança se rendesse servilmente aos mandos do padre-prefeito. Na noite de 23 de dezembro, foi aprovada pela câmara a Lei 3517 que corrigia o valor venal dos imóveis e da taxa de prestação de serviços, a partir de 1° de janeiro de 2010. Mas aquela vitória aparentemente pequena era apenas uma branda aguilhoada na cerviz da câmara para torná-la cada vez mais bovinamente subjugada.

No dia 23 de dezembro já do ano de 2010, os vereadores traíram novamente a cidade e obsequiaram os secretários do reverendo-alcaide com aumento de 80% em seus rendimentos; para não se sentirem diminuídos perante a protegida casta, concederam a si mesmos mais mil reais de verba indenizatória igualando as remunerações. Nessa última reunião do ano, a ilustre edilidade teria votado em cruz, sem saber em quê.

Excitado com os ganhos de sua premeditação, o reverendo-alcaide apresentou o Projeto de Lei 78/2011 que, aprovado pela câmara no último dia do ano legislativo de 2011, revelou-se mais uma vergonhosa perfídia de vereadores à própria missão a eles outorgada, à cidade e aos munícipes. O que levou a 2ª e 3ª Promotorias de Justiça de Diamantina a lhe expedirem um procedimento preparatório que os alertava ‘que o descumprimento das normas legais acarreta aos seus infratores multas, sanções da lei de Improbidade Administrativa e cassação de seus registros ou diplomas’.

Esta deprimente narrativa de relações espúrias entre os dois principais poderes do município é pequena amostragem do despreparo dos nossos vereadores. A reunião da câmara da última segunda-feira, 14/05, me fez até retornar aos tempos de menino. Quando ouvia contar a força de atração das cobras sobre os passarinhos.

Continua na Voz de Diamantina Edição 562 de 19 de maio de 2012

Confira nesta edição:

  • Balaio de Pitacos
  • Governador Anastasia Inaugura Parque Teconológico de Belo Horizonte
  • Um aniversariante de bem com a vida
  • Aniversário da Santa Casa de Caridade de Diamantina

Assinatura da Voz de Diamantina

Um presente que todo mundo gosta de ganhar

Por apenas R$ 140,00 você recebe 52 exemplares semanalmente durante um ano

Quincas: 38-3531-3129 e 8824-3584

Aline: 38-8811-5707

Colóquio Internacional de Espanhol da UFVJM traz várias atrações culturais

Clique aqui para saber mais.

Clique aqui para conhecer a programção completa.

Alunos da APAE de Diamantina fazem bonito

Texto e foto: Luanna Papaspyrou Ferreira

DSC01301Em parceria com o Centro de Assistência Social/CREAS, a equipe de profissionais da APAE levou seus alunos para prestigiar a passeata do Centro de Atenção Psicossocial/CAPS no dia 18 de maio:

Dia nacional da Luta Antimanicomial

Combate a Exploração e ao Abuso Sexual de crianças e adolescentes.

Em nome da família APAE de Diamantina precisamos registrar que estamos orgulhosos dos nossos alunos.

Caso você seja um Diamantinense que ainda não frequenta a APAE, venha se juntar a nossa equipe, estamos precisando de várias parcerias para manter a nossa instituição à altura dos nossos alunos.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Encerramento da Semana de Integração terá atrações culturais nas praças de Diamantina

image

Desafio Sebrae 2012

O Desafio Sebrae é uma capacitação, em parceria com a COPPE/UFRJ, que utiliza um jogo de negócios e simula a concorrência entre empresas em um mercado virtual.

Os participantes desenvolvem conhecimentos de gestão de negócios e competências empreendedoras.

Quem pode participar

Estudantes de cursos de graduação presenciais e à distância, sequenciais e tecnólogos, de instituições de ensino superior credenciadas pelo MEC.
Tema Desafio 2012

Polpas, sucos e frutas tropicais.

Novidades

Versão do jogo demonstrativo virtual para professores.
Formação de equipes de 2 a 5 participantes.
Jogo 100% online na fase Final Estadual, disponível para tablets e smartphones.
Material de instrução inovador e dinâmico, distribuído por etapas durante a competição.
Os professores indicados pelas equipes finalistas nacionais também serão premiados.

Premiação

1º lugar - MBA executivo + IPAD + bolsa de estudos FGV online + curso de Inovação na COPPE/UFRJ + viagem internacional a um centro de empreendedorismo para cada participante
2º e 3º lugar - IPAD + bolsa de estudos FGV  online + curso de Inovação na COPPE/UFRJ para cada participante
4º ao 8º lugar - IPAD + bolsa de estudos FGV online para cada participante
Bom desempenho

Minas Gerais sempre foi representado na semifinal da competição, com duas equipes, por estar classificado entre os cinco estados com maior número de inscritos do país.
Em 2011, uma equipe de Montes Claros e outra de Ouro Branco foram para a semifinal nacional, realizada em Brasília - DF, representando Minas Gerais.  As equipes se classificaram entre mais de 12 mil universitários inscritos, sendo que 288 instituições de ensino participaram do Desafio em Minas Gerais.
Inscrições
As equipes inscritas devem ter no mínimo 2 e no máximo 5 participantes
Investimento: R$50,00 por equipe

Encare o seu lado empreendedor. Participe do Desafio Sebrae!

Faça a sua inscrição de 11 de abril a 18 de maio de 2012.
Acesse o site:
www.desafio.sebrae.com.br

Investimentos de R$ 80 milhões para o Vale do Jequitinhonha

Fonte: O Norte

Almenara, no Vale do Jequitinhonha vai ganhar um Complexo Minerador de Grafite, o que significa investimentos da ordem de R$80 milhões por parte da  Magnesita Refratários S/A. O acordo foi assinado entre representantes da empresa e o Governo de Minas e prevê a implantação de uma unidade industrial para a produção de 40 mil toneladas por ano de produtos de grafita em Almenara.

Clique aqui para saber mais.

Festival de Música pra Todo Mundo: vote em Pedro Morais, o representante do Vale

É só até o hoje, segunda-feira, às 12:00 horas.

Vote em Pedro Morais, o representante do Vale.

Em uma belíssima campanha de divulgação do trabalho de Pedro Morais, cantor e compositor de Minas Novas, os internautas do Vale do Jequitinhonha vem votando nele como um dos novos talentos da Música Popular Brasileira, no Festival Música pra Todo Mundo.

Os dois primeiros lugares escolhidos pela internet terão gravação de um CD e divulgação massiva da sua produção musical.

Participe você também!

Acesse www.mptm.com.br e clique na foto do Pedro Morais.

Depois, curtir ou twitter.