segunda-feira, 30 de abril de 2012

Igreja de São Francisco de Assis

Clique aqui para ler o documento completo.

imageEm março de 2008, o Programa Monumenta/iphan teve o prazer de devolver aos diamantinenses, totalmente restaurado, um de seus mais significativos monumentos: a Igreja de São Francisco de Assis, tombada em 1949.

As obras, que incluíram a recuperação arquitetônica do edifício e de seus elementos artísticos e bens integrados, foram promovidas em parceria com a prefeitura municipal e supervisionadas pela equipe de obras do Iphan/Diamantina, que atuou sob a responsabilidade de Paulo Elias Lopes, contando com os oficiais Walter Lopes da silva, Geraldo da Luz ranulfo, Júlio Vito da Silva e Dionísio Roberto Pereira.

Foram reparadas as estruturas da edificação e da cobertura, com substituição das peças deterioradas e telhas. as instalações elétricas e de segurança mereceram reforma geral. a igreja recebeu nova pintura e um sistema de drenagem, e o relógio da torre encontra-se em pleno funcionamento, após ficar desativado por mais de vinte anos. no restauro dos elementos artísticos, trataram-se o forro do consistório, com sua emblemática pintura representando são francisco de assis em mística conversação com o cristo crucificado, o forro da capela-mor, presbitério, púlpito, tribuna do coro, frontispício, além de garantir-se a remoção de repinturas, fixação da policromia e a higienização e imunização dos bens.

Agora o Monumenta/Iphan quer dividir com os que se interessam por nosso patrimônio a minuciosa pesquisa desenvolvida pela professora Selma Melo Miranda a respeito da história da igreja de São Francisco de Assis, desde sua construção por iniciativa da ordem terceira em 1766 até nossos dias, com o registro de todas as intervenções e obras de restauro que o monumento recebeu.

Luiz Fernando de Almeida
Presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
Coordenador Nacional do Programa Monumenta
Dezembro 2009

Clique aqui para ler o documento completo.

Cidades de papel: imprensa, progresso e tradição - Diamantina e Juiz de Fora, MG (1884-1914)

Autor: James William Goodwin Junior

Este trabalho propõe uma leitura do discurso divulgado pela imprensa para representar a cidade, em Diamantina e Juiz de Fora, Minas Gerais, no período de 1884 a 1914. Tal discurso foi produzido pelos homens de imprensa, grupo caracterizado por ter nos jornais sua tribuna para propagar um conceito de "progresso urbano". Tendo como referencial os parâmetros urbanísticos burgueses dos países capitalistas centrais, as elites letradas brasileiras elegeram alguns elementos como "sinais visíveis de civilização", cuja implementação deveria alterar e normatizar o espaço urbano. Nos textos analisados, podemos perceber quais foram alguns desses aspectos, quanto ao espaço físico urbano (edifícios públicos, água e esgotos, saúde pública, moradias, animais, aparelhamento tecnológico etc.) e aos habitantes citadinos (educação, trabalho, comportamento, valores, consumo etc.). A escolha das cidades privilegiou seu caráter de "capitais regionais" dentro de Minas Gerais, num período marcado por grandes transformações na vivência urbana brasileira. As diferenças econômicas e sócio-culturais entre elas permitem comparar e avaliar o impacto das transformações urbanas como representadas pela imprensa local, tanto no que possuía de comum, como os parâmetros do discurso "civilizatório", quanto pelas especificidades e os limites da vivência desse discurso em cada realidade urbana concreta.

Clique aqui para ver o texto completo.

domingo, 29 de abril de 2012

ASFAPAN denuncia maus tratos a animais em Diamantina

Prezados amigos da Causa Animal,

Venho aqui fazer um relato e uma denúncia de uma crueldade sem limites praticada pela Prefeitura de Diamantina e pela secretaria de Saúde local contra os cães errantes ou não da cidade. Falo em nome da Associação S.Francisco de Assis de Proteção aos Animais e à Natureza-ASFAPAN e de algumas pessoas que se sentem indignadas com fatos relatados abaixo. Estamos nos sentindo desesperados e desamparados!

Por favor, leiam e nos deem apoio na nossa luta pelos direitos dos animais!

Clique aqui para ler o texto completo.

APAE vai virar “APÉ”?

Fonte: Blog Micuim

Há quase 40 anos, foi fundada a APAE em Diamantina (out/1972).

E até hoje não tem sede?

E o Cônego Walter nos incitava ao final da notícia: Que os diamantinenses não cruzem os braços.

Sarau do poeta Silvio Diogo no Meio Tom

Quando: Quinta-feira – 03 de maio de 2012 – 21h30

Onde: Bar Meio Tom – Praça Doutor Prado, 136

Realização: GIED - Grupo Incentivo  ao Escrito Diamantinense – Clique aqui

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Diamantina no papel

Acabei de receber o meu exemplar por baixo da porta. 

Você já recebeu o seu ? O que achou ?

Registre seus comentários.

Exposição de Marcial Ávila no Teatro Santa Izabel

Print

Expedito da Clarineta, cidadão Diamantinense.

Hoje, 27/04/2012, ás 19:00h, na Câmara Municipal de Diamantina, acontecerá uma Sessão solene de Entrega do Título de Cidadão Honorário ao itamarandibano Sr. Expedito Silvério. (Expedito da Clarineta). Parabéns Diamantina por ter mais este filho ilustre. Parabéns conterrâneo, Parabéns Câmara Municipal.

Texto garimpando do Facebook do Erivaldo do Nascimento.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Vander Lee em Diamantina

Projeto Diversidade Sexual e Cidadania exibe filme

Clique aqui para saber mais.

image

Leia nesta semana na Voz de Diamantina

O PADRE FOGE DA CPI COMO O DIABO FOGE DA CRUZ

Capa (5)No dia 06 de março de 1988, data do sesquicentenário deste velho e respeitável burgo, o manifesto Acorda Diamantina, subscrito e patrocinado por 50 diamantinenses, assim recomendava no prefácio a leitura de seus versos: tudo é muito acidental - proposital é apenas a vontade de mudar o Brasil a partir de Diamantina.

Nestes 24 anos, o país desmoronou moralmente. Sua putrefação já não se expande a partir dos grotões, da falta de instrução e de desenvolvimento. Ela se irradia dos palácios governamentais, do Congresso, do Senado, das assembleias legislativas, como um pacto federativo para livrar os maus homens públicos dos rigores das leis, isentá-los de qualquer reparação e perpetuar-lhes a impunidade. Câmaras, prefeituras e secretariados são a nova e promissora messe para a malversação do bem comum. O joio foi semeado: é hora da colheita. E os operários são muitos...

Ao reler o livreto de 1988, sinto que a Diamantina daqueles tempos - apesar de mal gerida - era inocente, pura, venial. Principalmente diante da instalação de uma CPI com tão graves denúncias sobre a conduta do prefeito. Enfraquecê-la, desmoralizá-la, destruí-la o quanto antes é a mais nova, premente e perseguida meta do governo atual. O primeiro vereador que sucumbiu à pressão do padre-prefeito e dos seus pares do PC do B foi ninguém menos que Tarcísio Magno. Cuja credibilidade já esteve tão em alta que até se pensava que ele não continuaria na política. Pois esse parlamentar, que antecede seus pronunciamentos com uma bela e enaltecedora frase a balizar-lhe os princípios, se juntou na última sessão da câmara à marionete do governo, o sempre doce e loquaz José Paulo, e ao semimudo e nunca surpreendente João Bola. Uma tremenda bofetada na cara da moralidade. Mas, mesmo com o pouco fôlego do presidente do legislativo, o bem predominou: encerrou-se uma CPI, mas outra foi imediatamente instalada. E tudo indica que ela irá em frente. Inicialmente com o apoio da maioria dos vereadores e, brevemente, por unanimidade, pois é sabido que a fidelidade bovina dos políticos só dura enquanto há perspectiva de ganho. Como nos navios que vão a pique, ao aproximar-se o naufrágio, os ratos fogem em debandada, nem que seja para se afogarem.

Continua na Voz de Diamantina Edição 559 de 28 de abril de 2012

Joaquim Ribeiro Barbosa - “Quincas”

Confira nesta edição:

  • Balaio de Pitacos
  • A prefeitura faz de conta que faz..
  • Privilégio de estacionamento em Diamantina.

Assinatura da Voz de Diamantina

Um presente que todo mundo gosta de ganhar

Por apenas R$ 140,00 você recebe 52 exemplares semanalmente durante um ano

Quincas: 38-3531-3129 e 8824-3584

Aline: 38-8811-5707

terça-feira, 24 de abril de 2012

De tira em tira…

Pedro Morais é um dos finalistas do "Música pra todo mundo"

Fonte: Blog do Banu

Formado musicalmente no Vale do Jequitinhonha, Pedro é considerado  maior revelação de Minas, segundo Milton Nascimento

A OI e Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro lançaram o projeto Música Pra Todo Mundo com o objetivo de premiar 4 artistas/bandas da nova geração. Os 30 finalistas do Música Pra Todo Mundo 2012 já foram selecionados pela Curadoria.

Entre os selecionados está Pedro Morais, nascido em Belo Horizonte, com infância e adolescência vividas em Minas Novas, no Alto Jequitinhonha, no nordeste de Minas. Ele é uma das maiores revelações da nova música em Minas, segundo Milton Nascimento.

Dono de um violão singular, o cantor  e compositor é expoente da música contemporânea de Minas, com influências de Beatles, Novos Baianos, Cássia Eller, Caetano Veloso e Tom Jobim.

Segundo Paulo Monte, um dos organizadores: "O Música Pra Todo Mundo é um projeto que pretende beneficiar e promover a nova geração de bandas e artistas em ascensão no país. Nosso objetivo é democratizar o acesso e ampliar a oferta de oportunidades para artistas e bandas que tenham propostas musicais inovadoras, singulares e representativas da diversidade cultural do país.Os artistas/bandas que forem escolhidos no processo de seleção do "Música Pra Todo Mundo" terão a oportunidade assinarem, um contrato com o selo Oi Música, onde irão receber toda a estrutura e apoio necessários para a gravação, finalização e distribuição digital e física de um novo disco de carreira. Além disso, os artistas terão a oportunidade de fazer um show de lançamento do trabalho novo no Rio de Janeiro e de dividir o palco com atrações consagradas durante o Festival Musica Pra Todo Mundo, previsto para o segundo semestre de 2012, também no Rio. Fora o trabalho de promoção e marketing, com direito a videoclipe, assessoria de imprensa, mídias sociais, etc".

Saiba mais.

Ajude o Pedro Morais Clicando Aqui

Sobre Pedro Morais

Natural de Belo Horizonte (MG), Pedro Morais tem 30 anos. Muda-se aos 2 anos de idade para a cidade de Minas Novas. Aos sete anos, começa a executar seus primeiros acordes ao violão, incentivado pelos pais.

Pouco tempo depois, já familiarizado com um segundo instrumento, o bandolim, passa a freqüentar rodas de chorinho e samba-canção, tornando-se o mais jovem bandolinista da região.
Aos 14 anos, retoma o interesse maior pelo violão e passa a fazer apresentações solo. Aos 15 anos, de volta a Belo Horizonte, Pedro integra uma banda de MPB e rock, importante fonte de acúmulo de experiências para sua performance artístico-musical.
Conheça um dos sucessos de Pedro Morais - "Canção de Outono"Em 1999, Pedro Morais é considerado o melhor intérprete do 16.º Festival da Canção de Turmalina (Festur), com uma música de autoria própria.

Em 2002, vence o festival de música do FESTIVALE - Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha, em Medina, no Médio Jequitinhonha. 

Foi convidado para o projeto Viva a Praça – Cantores, do BDMG Cultural, e é um dos vencedores do Conexão Telemig Celular 2004 – Novos Talentos na Música Mineira, participando do CD do projeto com as músicas “Minha Loucura” e “Muito Mais” –esta última, com participação especial de Marina Machado.

Gravou dois CDs: Pedro Morais, em 2006, e Sob o Sol, em 2009.

Perfis de Pedro Morais:

Facebook

My Space

Twitter

A Musicoteca

Conexão Vivo

Texto-base de Bernardo Vieira, do Blog do Jequi, com algumas alterações.

Setop licita equipamentos de combate a incêndio para aeroporto de Diamantina

Fonte: Agência Minas

A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop) publicou no “Minas Gerais”, diário oficial dos Poderes do Estado, no último sábado (21), o aviso de licitação para a aquisição de onze veículos de combate a incêndio em aeródromos de Minas. Esta medida é uma das ações do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) apresentado pela Setop e que define critérios para adequação às normas de combate a incêndios nos aeroportos de Patos de Minas, São João Del Rei e Diamantina. O objetivo é atender as exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e fomentar a aviação comercial no Estado.

Para o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, a questão de segurança é primordial. “Estamos realizando uma série de entendimentos junto à ANAC para manter a qualidade, conforto e a segurança nos aeroportos de Minas. Primeiro, por meio do Proaero, temos providenciado a reforma e melhoria de diversos aeroportos, e agora, ao licitar os equipamentos de combate a incêndio, vamos auxiliar as prefeituras oferecendo mais segurança”, explicou.

Modalidade

A licitação ocorrerá na modalidade de registro de preço. A empresa vencedora terá que apresentar à Setop equipamentos com os requisitos técnicos exigidos pela Anac. A modalidade de registro de preço permitirá maior agilidade na aquisição desses equipamentos em função da demanda dos aeroportos. Inicialmente, os equipamentos serão empregados na segurança dos aeroportos de Patos de Minas, São João Del Rei e Diamantina.

A abertura da sessão de lances no processo licitatório de registro de preços vai ocorrer no dia 08/05, às 14 horas, através do site de compras do Governo de Minas. As propostas comerciais deverão ser enviadas ao mesmo site, até a data e horário marcados no edital, que estará disponível para consulta nos sites: www.compras.mg.gov.br ewww.transportes.mg.gov.br.

Proaero

Desde 2003, o Governo de Minas realiza, através do Programa Aeroportuário de Minas Gerais (Proaero), consideráveis investimentos nos aeroportos mineiros, visando ampliar a capacidade de operação e aumentar a segurança desses aeródromos. “O valor investido diretamente pelo Estado nos 23 aeroportos já beneficiados pelo Proaero ultrapassa R$ 265 milhões, o que demonstra a importância deste programa para o nosso governo. Esses investimentos abrangem a reforma e ampliação das pistas de pouso e decolagem, construção ou reforma de terminais de passageiros, aquisição de equipamentos de auxílio à navegação e a construção das Seções de Salvamento e Combate a Incêndio”, destacou o secretário Carlos Melles. 

A Cultura que produz o Turismo gera renda e dignidade, será??

Autor:  Antenor José Figueiró – antenor.figueiro@ig.com.br

Em alguns momentos declarei que tenho certa dificuldade de viver em sociedade. Sou arrogante, prepotente, bruto e extremamente conservador. Mas sou fraco ou frágil e volta e meia sou capturado pelas ciladas da vida, ou atropelado pelo tempo. Vivo em descompasso com o atual. Meus ideais, anseios, minhas projeções sempre estiveram em direção contrária ao aqui e agora. Mas reservo-me o direito da modéstia e de curtir a criação de minha família.

Pelas minhas raízes simples a vida não me criou, ela proporcionou-me cobranças, críticas e questionamentos, vivências.

Depois de tantos desencontros, desamores e desilusões, fechado em minha gaiola de ouro – Casa Velha Restaurante- fui acalentado pelo sermão de Dom João Bosco na sexta-feira da Paixão e segundo sua fala que faço minha: “o ser humano está em busca exclusiva do sucesso e que a droga não é a porta de entrada e sim a de saída”.

Hoje se eu fosse dotado da capacidade intelectual e financeira construiria um mundo, ou melhor, um lugar onde as regras de convivência social seriam na total íntegra desse sermão, pois uma vez pronunciado para tamanha multidão, interpreto que não seria eu seu único morador.

image

Desperta Diamantina! O sucesso pelo sucesso joga no lixo todo e qualquer valor ético, moral, religioso e produz aberrações consentidas e coniventes. Como na primeira foto, pela falta de urbanização o próprio estado impõe limitações ao pleno exercício de suas obrigações em oferecer ao cidadão atendimento médico (ambulância), socorro (carro de bombeiros) e segurança (viatura policial). Na foto dois pela falta de sensibilidade (e não podemos deixar de dizer espírito de diamantinidade) cada vez mais nossos moradores têm sido expurgados do Centro Histórico, acuados, marginalizados e intimidados.

A verdadeira cultura é aquela que admite que minha cidade tem peculariedades ímpares por contar com grande número de moradores nesses casarões centenários, que transpiram vidas e calor humano. Que reconhece como seus conterrâneos os moradores dos bairros periféricos, que os turistas são necessários, mas muito antes deles os diamantinenses precisam ser vistos, valorizados e reverenciados, pois a “porta de saída” já foi ultrapassada: a decadência política, comercial, social e cultural de Diamantina já está instalada.

E aí eu assumo uma posição extremamente pessoal: A grandeza da natureza reduz o homem a um pequeno ser vivente.

Garimpando em Diamantina: Carolle

Diretamente de Belo Horizonte, Carolle chega a Diamantina com um novo conceito em roupas para festa.

image

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Prêmio de Música das Minas Gerais é lançado em Diamantina

O lançamento oficial na cidade será no próximo dia 25. As inscrições para o prêmio são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 28 de maio.

Após Ouro Preto e Sete Lagoas é a vez de Diamantina receber o lançamento da primeira edição do Prêmio de Música das Minas Gerais. O evento será nesta quarta-feira (25.04), às 20h30, no Teatro Santa Isabel. Participarão da solenidade o músico e curador do projeto, Emílio Pieroni; a secretária de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina, Márcia Betânia Oliveira Horta; o prefeito da cidade, Geraldo da Silva Macedo; o gerente geral do Grupo Pássaro Verde, José Eustáquio Guido; o gestor do Prêmio pela Espaço Ampliar, Luciano Paiva e convidados. A cidade também receberá uma das etapas eliminatórias, realizada no dia 30 de junho.

O Prêmio, que já está com as inscrições abertas desde o último dia 14, irá selecionar, em todo o estado, bandas/artistas com composições inéditas. O objetivo é revelar novos talentos no cenário musical mineiro, dos mais variados segmentos, incentivando a troca de experiência entre os artistas, além de contribuir para a divulgação da produção musical mineira.

Sobre o edital – Os interessados deverão ficar atentos às orientações contidas no edital. Para se inscrever, é preciso observar alguns critérios, dentre eles: composições originais inéditas e executadas em língua portuguesa, exceto músicas instrumentais; cada banda/grupo poderá participar com uma única música; o tema das composições é livre. As inscrições encerram-se no dia 28 de maio, podendo ser realizadas pelo site www.premiodemusicaminas.com.br ou Correio. Nos dois casos é necessário o preenchimento da ficha de inscrição disponibilizada no endereço eletrônico.

Eliminatórias - Serão selecionadas, ao todo, 45 bandas. A curadoria ficará a cargo do músico Emílio Pieroni, com reconhecida atuação na área. O resultado da primeira fase será divulgado no dia 11 de junho. Os classificados serão divididos e se apresentarão, na fase eliminatória, em cidades que fazem parte do roteiro cultural de Minas, além de Diamantina, Viçosa (11 de agosto), Ouro Preto (8 de setembro) e a grande final em Sete Lagoas (22 de setembro).

Para compor o júri serão convidados músicos e artistas de diversas cidades mineiras. A premiação será dada aos nove primeiros colocados. Os três primeiros serão premiados com uma quantia em dinheiro, uma viagem, além da participação no CD, que terá todas as músicas selecionadas. Os CD´s serão distribuídos para os participantes do júri, imprensa e envolvidos no mercado musical. O Prêmio de Música das Minas Gerais é realizado com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo Grupo Pássaro Verde, com gestão da Espaço Ampliar – Assessoria, Projetos e Eventos.

Sobre o Grupo Pássaro Verde - No entendimento de que o envolvimento da sociedade com projetos culturais agrega valores fundamentais para o desenvolvimento humano, social e econômico, o Grupo Pássaro Verde assume o compromisso de levar projetos culturais aos seus diversos públicos, por meio das artes cênicas, literatura, cinema e música.

O Grupo acredita que, ao incentivar a cultura junto às comunidades das quais está próximo, contribui para a formação de um público crítico e antenado, que formará, em um futuro breve, cidadãos melhores. Para o cumprimento destes objetivos, as empresas do Grupo Pássaro Verde, utilizam de mecanismos de incentivo fiscal como fonte principal para o apoio e financiamento de tais projetos.

O "Prêmio de Música das Minas Gerais", lançado em 2012, vem agregar ao portifólio de projetos do Grupo, mais uma iniciativa que visa aproximar as comunidades da arte, além de revelar e despertar novos talentos.

A Ampliar - Espaço Ampliar – Assessoria, Projetos e Eventos atua, há mais de seis anos, na realização de festivais de música em todo o interior do estado. Dentre os projetos recentes estão Festival de Inverno de Itapecerica; Festival de Inverno de Vespasiano; Festival de Música de Conceição do Mato Dentro; Festival Cultural de Pouso Alegre; na capital, o Festival do Japão em Minas Gerais, dentre outros.

Serviço:

Diamantina recebe lançamento de Prêmio de Música das Minas Gerais

Data: 25 de abril (quarta-feira)

Horário: 20h30min

Local: Teatro Santa Isabel – Diamantina

Entrada Franca

Período de Inscrições para o Prêmio: até 28 de maio

Resultado primeira fase: 11 de junho

Outras informações: www.premiodemusicaminas.com.br

Cidadão relata acidente na BR-367

O problema já foi relatado aqui no Passadiço Virtual algumas vezes no ano passado.

Até quando ficará sem solução?

Será preciso que um ser humano morra para que alguma medida seja tomada?

Veja:

http://passadicovirtual.blogspot.com.br/2011/04/historia-que-se-repete-em-diamantina-em.html

http://passadicovirtual.blogspot.com.br/2011/04/atencao-motoristas-cidadao.html

Texto: Leonardo Pinheiro

Diamantina-MG – a cidade onde bovinos e equinos pastam livremente às margens das rodovias e nenhuma autoridade faz nada...

image


Domingo, 22de abril, 21h, BR-367, km 594, próximo ao trevo do aeroporto, na entrada principal da cidade Patrimônio da Humanidade, em pleno final de semana de feriado e vesperata, com número expressivo de turistas, mais uma vez o absurdo se repete, porém, a tragédia já anunciada diversas vezes, se fez realidade.


image


Desta vez os danos foram apenas materiais, mas as consequências desta irresponsabilidade aliada ao descaso e conivência de nossas autoridades, ainda vai produzir um acidente de grandes proporções.

image


De quem é a responsabilidade? Quem vai arcar com o prejuízo? Quem vai ser punido por este crime? O que está sendo feito para resolver este problema de nossa região?

image


 

Sou usuário diário da BR-367 e é raro o dia em que não me deparo com um animal pastando solto às margens da rodovia, quando não é uma vaca ou boi, é um cavalo ou uma égua... probres animais com donos tão irracionais.

image

Diamantina receberá etapa do Prêmio de Música das Minas Gerais

O projeto tem abrangência para grupos musicais dos 853 municípios mineiros. Contudo, foram selecionadas para esta edição 4 cidades que irão sediar as etapas classificatórias e a grande final:

• Etapa Diamantina – MG
Dia 30 de junho de 2012

• Etapa Viçosa – MG
Dia 11 de agosto de 2012

• Etapa Ouro Preto – MG
Dia 08 de setembro de 2012

• Grande Final Sete Lagoas – MG
Dia 22 de setembro 2012

Os grupos/bandas interessados em participar da primeira edição do Prêmio de Música das Minas Gerais devem ficar atentos. O edital de seleção foi divulgado em todo o estado no  dia 14/04, mesma data em que se iniciam as inscrições.

O Prêmio, que é destinado a artistas, grupos/bandas, terá temática livre. Podem ser inscritas as composições originais inéditas e executadas em língua portuguesa, exceto músicas instrumentais. Cada banda/grupo poderá participar com uma música. As inscrições poderão ser feitas pelo sitewww.premiodemusicaminas.com.br ou Correios. Nos dois casos é necessário o preenchimento da ficha de inscrição e envio da música que concorrerá.

Ao todo serão selecionadas 45 bandas, com curadoria do reconhecido músico Emílio Pieroni. O resultado da primeira fase será divulgado no dia 11 de junho. Os classificados serão divididos e se apresentarão, na fase eliminatória, em cidades que fazem parte do roteiro cultural de Minas, dentre elas, Diamantina (30 de junho), Viçosa (11 de agosto) e Ouro Preto (8 de setembro). Os três primeiros colocados de cada cidade se apresentarão na final realizada em Sete Lagoas (22 de setembro) e já terão como premiação a gravação de uma faixa em CD. O júri será composto por músicos e artistas convidados de diversas cidades mineiras. Os três primeiros receberão uma quantia em dinheiro, uma viagem, além da participação no CD. Os cds serão distribuídos para os participantes do júri, imprensa e envolvidos no mercado musical. O Prêmio de Música das Minas Gerais é viabilizado pelo Grupo Pássaro Verde, com gestão da Espaço Ampliar – Assessoria, Projetos e Eventos.

Sobre o Grupo Pássaro Verde - No entendimento de que o envolvimento da sociedade com projetos culturais agrega valores fundamentais para o desenvolvimento humano, social e econômico, o Grupo Pássaro Verde assume o compromisso de levar projetos culturais aos seus diversos públicos, por meio das artes cênicas, literatura, cinema e música.

O Grupo acredita que, ao incentivar a cultura junto às comunidades das quais está próximo, contribui para a formação de um público crítico e antenado, que formará, em um futuro breve, cidadãos melhores. Para o cumprimento destes objetivos, as empresas do Grupo Pássaro Verde, utilizam de mecanismos de incentivo fiscal como fonte principal para o apoio e financiamento de tais projetos.

O “Prêmio de Música das Minas Gerais”, lançado em 2012, vem agregar ao portifólio de projetos do Grupo, mais uma iniciativa que visa aproximar as comunidades da arte, além de revelar e despertar novos talentos.

A Ampliar – Espaço Ampliar – Assessoria, Projetos e Eventos atua, há mais de seis anos, na realização de festivais de música em todo o interior do estado. Dentre os projetos recentes estão Festival de Inverno de Itapecerica; Festival de Inverno de Vespasiano; Festival de Música de Conceição do Mato Dentro; Festival Cultural de Pouso Alegre; na capital, o Festival do Japão em Minas Gerais, dentre outros.

Serviço:

Edital do Prêmio de Música das Minas Gerais será divulgado no próximo dia 14

Período de Inscrições: de 14 de abril a 28 de maio

Resultado primeira fase: 11 de junho

Outras informações: www.premiodemusicaminas.com.br

Fotos aéreas de Diamantina

Diamantina é mesmo linda de todos os ângulos.  Veja fotos da igreja Sagrado Coração de Jesus  tiradas durante sobrevoo do Corpo de Bombeiros de Diamantina. Clique aqui para ver mais fotos no blog Diamantina On Line.

Avenida ou Rua da Saudade?

Fonte: Blog do Sr. Roberval Cruz – clique aqui para acessá-lo

Pelo que consta, no dia 8 de maio de 1914, “o Cel. Cosme Alves do Couto, Presidente da Câmara Municipal e Agente Executivo de Diamantina mandou começar os trabalhos de abertura da Avenida da Saudade que, da Rua Jogo da Bola, terminará no cemitério da cidade. Depois arborizou-a com eucaliptos. Está conservada até hoje (1962) e serve de ligação para o Bairro da Palha, Chácara do Guarda Livros, Extração, Mineração Diamantífera da Boa Vista e Bom Sucesso” (PEREIRA, Célio Hugo. Efemérides – do Arraial do Tejuco a Diamantina. Belo Horizonte: Edições CLA, 2007, p.129). Interessante esta via urbana, por ser uma das poucas da cidade que é plana em toda sua extensão. Embora seja pouco mais larga que a maioria das ruas, não possui pistas separadas para a circulação de veículos. Talvez no início da construção sua magnitude tivesse assombrado a quem lhe batizou de avenida. Mas é um logradouro guardado na memória de muita gente e, por isto, a denominação “Saudade”, porque por ali passam os cortejos para o enterro dos parentes e amigos que nos deixam.

Quando jovem, gostava muito de andar de bicicleta por ali. Meu trajeto preferido era partir lá do fundo da Macau do Meio, passar no lado esquerdo da Catedral, ir pela Capistrana até o Largo do Bonfim, alcançar a Rua do Contrato e dali continuar na Rua Jogo da Bola para a Avenida da Saudade e o cemitério. Por ter medo da necrópole, dava meia volta rapidamente e retornava pelo mesmo caminho, até o ponto de partida. As subidas eram poucas na ida e por isto bem mais fácil pedalar na volta. Tempo bom aquele, quando não havia tanto congestionamento nas ruas.

Atualmente a Avenida da Saudade parece estar pouco urbanizada e, até mesmo, abandonada. Não existem mais árvores margeando o seu caminho, nem passeios para o transitar de pedestres. Ali também as pessoas caminham no meio da via, arriscando serem atropeladas por algum motorista ou motociclista mais afoito, tendo em vista o aumento significante de seu tráfego, decorrente da grande expansão urbana ocorrida por aqueles lados. É necessário “humanizar” a Avenida da Saudade, o que significará importante contribuição para a cidade. Poderia ser inclusive parte de uma ciclovia ou, até mesmo, excelente pista para caminhadas, pois os candidatos a atletas atualmente andam espalhados pela Esplanada do Batalhão; pelo leito da antiga Estrada de Ferro, lá na Pulquéria; ou na beira do asfalto da Av. Dr. João Antunes de Oliveira, até e desde o Clube Campestre.

Roberval de Almeida Cruz

roberval.cruz@gmail.com

Diamantina histórica

Fonte: o excelente blog do Sr. Nélio Lisboa – clique aqui para cessá-lo

Praça Conselheiro Matta- Um dos costumes do antigo Tijuco e mesmo da Histórica Diamantina, era o " Cartaz" que se fazia no dia que antecedia a Festa do Divino- Os Tamborzeiros tocavam e batucavam toda a tarde e noite do sábado que antecedia o Império do Divino. ( Conselheiro Matta - Conselheiro João da Matta Machado, nasceu em Diamantina no dia 14 de novembro de 1850 -=Cursou Medicina, formando-se em 1874 - retorna a Diamantina abrindo o seu consultório, foi eleito Provedor da Santa Casa; Ingressando na Política vai eleito Presidente da Câmara e, logo depois, em 1878 Deputado Provincial e em 1881 Deputado Geral. Foi convidado pelo Ministro Dantas para ocupar o cargo de Ministro dos Estrangeiros. Na Constituinte Mineira foi Secretário e Presidente da Câmara. Criou a Escola Normal de Diamantina e o Liceu de Artes e Ofícios do Serro.Em 1894 foi eleito Deputado Federal.Perseguido pelos adversários retirou para Santa Luzia e depois para Santa Bárbara onde fundou uma ( famosa e próspera) Fábrica de Tecidos. Faleceu em BH a 6 de fevereiro de 1901- Era filho de João da Matta Machado e Amélia Senhorinha Caldeira da Matta, e foi casado com D. Luiza Bessa Machado.

PSB informa sobre acordo para não sujar cidade nas próximas eleições

“Comunicamos que fomos convidados pelo Promotor de Justiça Dr. Adriano Dutra Gomes de Faria para uma reunião que aconteceu no ultimo dia 20 de abril as 09:30min no salão do júri do fórum de Diamantina onde o objetivo da reunião foi para tratar de assuntos relacionados às Eleições Municipais de 2012, quando recebemos vários orientações.

Estiveram presentes vários presidentes dos partidos políticos de Diamantina e na oportunidade o Promotor propos aos partidos que na campanha não fosse utilizado a pintura de muros e colocações de faixas com propagandas de candidatos no município de Diamantina, incluindo a sede e todos os distritos. Essa é uma importante atitude que merece todo o nosso apoio. A proposta foi acolhida por todos os partidos que participaram da reuniao. Ficou ainda acordado que será realizada uma audiencia pública na Câmara Municipal, onde será selado o acordo.

Atenciosamente,
Ronaldo Lopes Guimarães
Presidente do PSB de Diamantina”

Caminhadas da Splash estão de volta

Passeio Tijucal (1)

Educação Ambiental em Rio Preto

Atividade de Educação Ambiental desenvolvida na "Praia do Lapeiro"em São Gonçalo do Rio Preto em abril de 2012, com alunos do 2º ano matutino da Escola Estadual Dom João Antônio dos Santos.

Realização: Instituto Biotrópicos e UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

A verdadeira Dança da Galera

domingo, 22 de abril de 2012

Fausto se desculpa por erro técnico em Diamantina e premia a cidade

Fonte: TV Globo

diamantina maria fumaça (Foto: Domingão do Faustão / TV Globo)O Dança da Galera estreou no último domingo com a grande vitória de Aracati! A competição mobilizou milhares de pessoas em Aracati-CE e Diamantina-MG! As cidades deram duro para fazer bonito com as coreografias no Faustão e emocionaram o público.

Um erro técnico na exibição do clipe, contudo, teria prejudicado a cidade de Diamantina. "Gostaria de fazer um esclarecimento para a galera de Diamantina e todo o Brasil. Por um problema técnico, Diamantina foi prejudicada na hora que saiu o clipe; não saiu com a música. Então, o Brasil fez a comparação e foi injusta a comparação para Diamantina. Não que Aracati não merecesse, foi brilhante a apresentação de Aracati", disse Fausto Silva.

O apresentador mostrou neste domingo a versão correta, com o som original e revelou a decisão tomada pela direção do programa diante do ocorrido. "Essa é a versão oficial para Diamantina. Em nome do diretor geral, Jayme Praça e do diretor  Helio Vargas, pedimos desculpas pelo erro técnico e, mais do que isso, o mínimo que podemos fazer, o prêmio de R$100 mil reais que foi pago a Aracati será pago a Diamantina", completou.

Veja abaixo o vídeo que gerou a polômica.

sábado, 21 de abril de 2012

O homem da janela: Caio Ferro Velho

Fonte: UAI – Revista Ragga

Reportagem de Lara Dias

Jorge Vasconcelos/Esp.EMEscrevo de Diamantina, Minas Gerais. Vim à procura de um homem que só me vem à memória apoiado em uma janela de madeira gasta, de um verde escuro bonito. Nenhuma outra informação. Perguntei  para um sujeito sentado na calçada, e ele se lembrou sem dificuldade: "Esse é o Caio Ferro Velho. Já faleceu. Agora quem fica na janela é a mulher dele”. A notícia me atingiu com força, atravessando a minha ansiedade, sem dó, depois de trezentos e poucos quilômetros de viagem. Mas eu sempre soube que ninguém retorna de um destino com as malas menos cheias do que quando partiu. Fui até a casa onde, de acordo com quem encontrei pelas ruas e becos, o homem havia morado. Bati na porta duas vezes e, antes da terceira, uma senhora abriu e me mandou entrar, com um sorriso largo no rosto. Ela não sabia quem eu era e nem de onde eu vinha. Mas acho que ter batido à sua porta já fazia de mim uma pessoa bem-vinda.

Entramos por um corredor estreito e sentamos no mesmo sofá de onde eu vi o homem tantas vezes, apoiando os cotovelos no peitoral da janela. Dona Stael Paula Rego de Oliveira foi casada por 46 anos com Caio de Oliveira Rocha, o Caio Ferro Velho. Ou, o homem da janela. Hoje, senta-se ali e não esconde no olhar a saudade do marido: “Ele foi um homem muito carinhoso. E muito atento. Aquele era o retrato preferido dele” [e aponta para a parede, onde uma pintura a óleo exibe as feições elegantes de um Caio de trinta e poucos anos].

A Rua do Amparo, onde fica a casa, é tipicamente diamantinense: uma ladeira de pedras largas e mal dispostas, que entortam o andar de qualquer dama equilibrista. Qualquer um se lembra do homem sempre debruçado no parapeito, usando um chapéu na cabeça e quase sempre com um cigarro escorado entre os dedos. Caio passava uma tarde inteira fazendo social com os amigos que, religiosamente, paravam em frente à casa para ouvir alguma piada ou a última notícia (sempre bem-informado e atento ao rádio de pilha, ele sabia contar o que acontecia por cada canto do mundo). Já os jovens paravam ali em busca de algum conselho.

Nessa história, porém, se engana quem pensa que Caio viveu  assim: vendo a vida passar pelo vão de sua janela e observando a calmaria interiorana. Depois de trabalhar duro na mineração e viajar o país transportando ferro velho (por isso o apelido que o deixou popular na cidade), ele se aposentou. Mas “O Rei da Sucata”, como também fora lembrado por um de seus grandes amigos, foi, na verdade, um homem alegre e muito festeiro.

Infelizmente, o cigarro, seu ingrato companheiro, lhe trouxe problemas de saúde que se complicaram, obrigando-o a amputar uma perna. Ainda assim, ele seguiu distribuindo “bom dias” e sorrisos para quem passasse ali. Sua filha, Lalá, tem certeza: “A janela foi uma terapia pra ele. Foi isso o que não o levou a ter depressão. Ficar ali era uma forma de alívio, de ter contato com os amigos, de rir. Graças ao meu pai, janela significa, para mim, vida”, conta.

Andando por algum beco da cidade, pensei nos ensinamentos deixados por [José] Saramago, sobre a janela da alma: os olhos. Pensei em como, por vezes, o mundo parece viver de uma cegueira generalizada, como se fôssemos tão cegos a ponto de também não sabermos ouvir. E a última informação que tive sobre Caio é de que ele viveu os últimos quatro ou cinco anos de sua vida sem enxergar quase nada. Muitos nem tinham conhecimento do fato. Outros até duvidam, alegando que ele sempre os cumprimentara pelo nome e que, por isso, não era possível ele estar cego. Pois bem, do mesmo sorriso, da mesma janela, viveu um homem capaz de observar o silêncio e de enxergar a beleza com ouvidos atentos.

DO OUTRO LADO DA JANELA

Depoimentos de quem passava pela Rua do Amparo e nunca se esqueceu do retrato de um homem de sorrisos e notícias.

Clique aqui para ler a reportagem completa.

Nossas praças

Por que não pdemos ter praças lindas como essa em Diamantina?

Foto belíssima do Marcinho Lima: Largo das Mercês/Praça do Pelourinho, São João del Rei.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Dança de Diamantina gera demissão na Globo

Fonte: Tribuna Hoje – clique aqui

Foi um caos a estreia de Dança da Galera, uma competição de dança entre cidades, que estreou no Domingão do Faustão com a disputa entre Diamantina (MG) e Aracati (CE).

Com o programa no ar, o VT da cidade de Diamantina entrou com um grave problema técnico, prejudicando a apresentação da cidade.

O povo de lá ficou indignado, claro, pois Aracati acabou ganhando a disputa.

Faustão ficou revoltado e pediu a cabeça do supervisor de engenharia do estúdio.

Não é a primeira vez que o apresentador se irrita e exige a demissão de algum funcionário.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Semana da Integração da UFVJM divulga programação

No próximo mês de maio, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) promoverá a I Semana da Integração do Ensino, Pesquisa e Extensão (I SINTEGRA) da UFVJM. Relizado no período de 15 a 18 de maio de 2012, o evento reunirá graduandos, pós-graduandos, pesquisadores da UFVJM e demais profissionais da área para divulgar os trabalhos de ensino, científicos, tecnológicos e extensionistas desenvolvidos nesta instituição. O objetivo da I SINTEGRA é estimular a integração entre as áreas de pesquisa, ensino e extensão e promover o encontro de pesquisadores, estudantes e profissionais

Hoje foi divulgada toda a programação de palestras, conferências e atividades culturais.

Clique aqui para conferir a programação completa.

Entre as atividades diversas atrações culturais destaque para o Sarau com o GIED – Grupo de Incentivo ao Escritor Diamantinense; o Cine Mercúrio;  o Grupo de Teatro Ícaros do Vale; a banda paulista Metá Metá  que, segundo a crítica especializada, lançou um dos melhores discos  brasileiros de 2011;  e para fechar com uma grande festa  a apresentação do grupo diamantinense Batcaverna.

Conheça um pouco mais do Metá Metá no vídeo abaixo.

Casa de Julieta em Milho Verde

Videoclipe da música Casa de Julieta do grupo Capim Seco realizado em Milho Verde- MG, produzido pela Primata filmes e por Rudá Andrade, com o apoio da prefeitura de Serro- MG do Instituto Milho Verde.

Bora samBAR!

Leia nesta semana na Voz de Diamantina

imageDurante a entrevista do reverendo-alcaide à TV Vale, pus-me a imaginar se alguém alimentou a esperança de que, indagado sobre as graves denúncias de improbidade administrativa que lhe foram imputadas e os rumores de que renunciaria ao cargo, o indiciado responderia: sim, eu cometi esses delitos e vou renunciar ao meu mandato. Era como se as pencas de políticos corruptos brasileiros confessassem seus crimes. O padre adotou as artimanhas de quem é pego com a boca na botija: negou as acusações, alegou não ter sido ainda notificado pela CPI e desconversou com a usual desenvoltura.

O entrevistado estava muito à vontade e ensaiara bem seu papel. Em vez dos habituais e desconexos improvisos, ele atuou com método, concatenando as ideias e exprimindo-as com ordem, cautelosamente. Até a impostação de voz, o jeito de olhar e os modos de sorrir denunciavam a tática de uma encenação com princípio, meio e fim. E por que não começar narrando a extrema pobreza de sua meninice? A levantar de madrugada, mal tendo um café para tomar, e seguir o pai, com seu radinho de pilha, para o batente na banca do mercado? Para, em seguida, de voz embargada, salientar como essas privações lhe aguçaram a vontade de trabalhar intensamente e tornar-se um vencedor. Com que unção o padre exortou a práxis do pobrismo. E com que candura e teatral naturalidade explicou que tivera notícia das tais 500 mudas de laranja que comprara em Pará de Minas já chegando à cidade, mas ignorava quem as transportara e em que tipo de veículo. Mas o ápice de sua pregação ocorreu quando ele agradeceu aos céus pelas acusações lhe terem sido feitas na Semana Santa. A cruz de Cristo, sua paixão e morte - toda aquela sofrida trajetória para redimir o mundo foi sendo apropriada e usada como um sacrifício que ele também se impunha para prosseguir em sua obra redentora nas periferias de Diamantina, em seus 11 pobres distritos e mais de 100 miseráveis povoados onde milhares de bocas dependem da Bolsa Família. Que deslavada imersão o pseudo-reverendo empreendeu nos esconsos da teologia, nos meandros da filosofia e em outros fundamentos de sua instrução clerical. Volteios de lógica, labirintos de sofismas, ambiguidades de metáforas se entrelaçavam em sua homilia em prol da salvação através de políticas populistas, de pão e circo para as massas e de outras primícias da teologia da libertação, desprezível máscara para a tautologia da enganação.

Continua na Voz de Diamantina Edição 558 de 21 de abril de 2012

Joaquim Ribeiro Barbosa - “Quincas”

Confira nesta edição:

  • Diamantina Ri e Chora
  • Balaio de Pitacos
  • Hospitais Universitários
  • A Fotografia Pin-hole

Assinatura da Voz de Diamantina

Um presente que todo mundo gosta de ganhar

Por apenas R$ 140,00 você recebe 52 exemplares semanalmente durante um ano

Quincas: 38-3531-3129 e 8824-3584

Aline: 38-8811-5707

terça-feira, 17 de abril de 2012

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Veja as fotos do evento “Dança da Galera”

O blog Diamantina Folia está disponibilizando as fotos do evento relizado ontem (16/04) no Praça do Mercado  para promover o quadro Dança da Galera do  Programa do Faustão.

Clique aqui para ver as fotos.

image

Ajude a Casa Lar

No dia 22/04/12 às 11h00 ocorrerá na Vila de Biribiri uma confraternização com o objetivo de arrecadar fundos para reforma da "Casa Lar", uma instituição que acolhe crianças retiradas dos lares pelo Conselho Tutelar.

A situação da "Casa Lar" está crítica, precisando com urgência de uma boa reforma e estruturação.

Os convites para a confraternização estão sendo vendidos pelo Edilberto e Renata (Departamento de Farmácia UFVJM e-mail renata.aline.andrade@gmail.com), que solicitam ampla divulgação.

Algumas pessoas se dispuseram a tocar instrumentos e fazer recreação para as crianças de forma a animar o encontro.

Sendo assim, repasso o convite na expectativa de que vocês possam participar e contribuir com o objetivo.

Caso não estejam em Diamantina no dia do evento e não possam participar, mas queiram ajudar, também é possível.

É difícil começarmos uma ação em prol do outro, ainda mais com tanto trabalho que abraçamos sempre. Mas eles deram o primeiro passo. Vamos ajudá-los a transformar esse evento em uma boa reforma para a "CASA LAR" e assim aumentarmos um pouquinho a qualidade de vida daquelas sofridas crianças.

Dança da galera e as eleições

Autor: Claudio Rocha

Sabemos que “de nada adianta chorar pelo leite derramado”. Mas precisamos aprender com o erro. A dança da galera poderia ser nossa, se houvéssemos nos mobilizado mais. Encher a praça não garante voto. Segundo as regras do jogo, o voto é garantido através ligação para o número indicado, por mensagem de texto e pela internet, cujos dados são fornecidos durante o Programa. Não antes. Foi onde perdemos. Apesar da questionável edição final, pois não deu ao telespectador a melhor noção do contexto da apresentação, privilegiando detalhes dos deslocamentos (correria) quando poderia mostrar mais imagens aéreas do conjunto, ainda assim Diamantina ganhou no único voto realmente independente, que foi da platéia presente no palco do Domingão do Faustão. Ora, quem se propôs a votar no curto espaço de tempo disponibilizado pela emissora foi porque já estava preparado para fazê-lo. Já tinha escolhido a sua cidade. E votaria independente da avaliação meritória da apresentação. Aprendamos, pois, a respeitar as regras, porque “não se ganha jogo de véspera”. Da minha parte, dei meu suor nos ensaios, procurei fazer o melhor nas gravações, mobilizei os amigos, votei na enquete preparatória e tolerei o programa até votar, o máximo de vezes que pude, tanto pela internet quanto pelo celular. Tudo por Diamantina. E você fez a sua parte? Terá nova oportunidade nas eleições de  novembro  outubro próximo.

Primeiras ideias do próximo Festival de Inverno

Pré-história de MInas: o mundo das cavernas

Primeiro episódio da série Pré-história de Minas Gerais, intitulado "O mundo das cavernas". O que você sabe sobre o processo contínuo das transformações ambientais que sempre ocorreram no globo terrestre, desde os tempos imemoriais até hoje? O geólogo Augusto Auler e o geógrafo Luís Beethoven Piló falam sobre o tema, em que a Espeleologia e a Geomorfologia têm destaque, com locações e visitas a algumas das principais grutas, lapas e sumidouros da região cárstica de Minas Gerais.

E dando continuação à série Pré-história em Minas Gerais, o Bem Cultural, traz o segundo episódio intitulado O legado de Lund. O programa conta sobre a história do pesquisador dinamarquês, que esteve no Brasil no século XIX estudando grutas calcárias no entorno de Lagoa Santa

Serviço “Minas Fácil” terá unidade em Diamantina

Fonte: Agência Minas

O governador Antonio Anastasia lançou, nesta sexta-feira (13), na sede da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), 59 novas unidades do Minas Fácil. O serviço, que facilita a abertura de negócios por empreendedores mineiros, é prestado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), em parceria com a Jucemg, Receita Federal e prefeituras municipais. Para este ano, o investimento do Tesouro Estadual no serviço será de R$ 300 milhões.

Com as novas unidades, Minas Gerais passará a contar com 91 pontos de atendimento do Minas Fácil, que faz parte do Projeto Estruturador Descomplicar, do Governo do Estado. Atualmente, 80 unidades já estão em funcionamento e as demais estarão prontas até o final deste semestre.

Anastasia destacou a importância para o desenvolvimento econômico e social do Estado da redução do prazo para criação de novas empresas e da desburocratização nos procedimentos, como na emissão de alvarás sanitários e doCorpo de Bombeiros, também integrados ao sistema Minas Fácil.

“Sempre foi queixa dos empresários o fato de não conseguirem abrir as empresas. Assim, não geram negócios, não criam empregos, não pagam tributos e a riqueza não circula. Portanto, com o Minas Fácil nós estamos dando oportunidade para que os mineiros contribuam para a prioridade absoluta de meu governo, a geração de empregos. Porque quem os gera não é o poder público, são os empresários. O poder público tem a responsabilidade de dar os instrumentos e fomentar essas iniciativas, e é isso que estamos fazendo”, disse o governador.

O número de micro e pequenas empresas em Minas Gerais saltou de 20 mil para 130 mil, entre 2007 e 2011, segundo dados da Jucemg. Atualmente, mais de 60% das empresas mineiras são criadas por meio do Minas Fácil.

Referência nacional

Criado em 2005, o Minas Fácil tornou o Estado referência nacional no processo de abertura de empresas. Enquanto o prazo médio nacional, segundo levantamento do Banco Mundial, ultrapassa os 100 dias, Minas Gerais tem média de nove dias. Desempenho que levou o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior a escolher o modelo adotado em Minas para ser exportado para outras unidades da federação.

A presidente da Jucemg, Ângela Pacce, destacou a descentralização do Minas Fácil a partir da implantação das novas unidades, contemplando, principalmente, municípios da região Norte do Estado. “É uma demonstração da ação suprapartidária e da preocupação do Governo de Minas com os mais necessitados. Dessa forma levaremos mais atividade econômica para dentro de cidades que, até então, tinham sua população dependente de municípios próximos”, explicou ela.

O governador Anastasia corroborou as palavras da presidente da Jucemg. “Essa constatação demonstra nosso grande esforço, iniciado pelo governador Aécio, de levar infraestrutura física e social para gerar negócios formais no Grande Norte. Levar mais facilidade aos empresários, evitando a necessidade de deslocamento para a capital ou cidade polo da região, porque tudo isso significa custo, dinheiro e atraso”, explicou ele.

As novas unidades do Minas Fácil estão sendo instaladas em Alfenas, Almenara, Araçuaí, Arcos, Barbacena, Boa Esperança, Bocaiúva, Bom Despacho, Brasília de Minas, Buritis, Carangola, Caratinga, Cataguases, Chapada Gaúcha, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Curvelo, Diamantina, Formiga, Grão Mogol, Guaxupé, Itabirito, Itamarandiba, Janaúba, Januária, Jequitinhonha, Joaíma, João Monlevade, João Pinheiro, Juatuba, Lagoa da Prata, Leopoldina, Manga, Medina, Monte Carmelo, Monte Sião, Muzambinho, Nanuque, Nova Lima, Ouro Branco, Ouro Preto, Pará de Minas, Paracatu, Piumhi, Pirapora, Pompéu, Ribeirão das Neves, Rio Pardo de Minas, Sabará, São Francisco, Santa Rita do Sapucaí, São João del Rei, Salinas, Santa Luzia, Sarzedo, Teófilo Otoni, Timóteo, Três Pontas, Unaí.

Quatro passos

Pelo serviço Minas Fácil, o empreendedor pode abrir o seu negócio de maneira simplificada e ágil, seguindo quatro passos: preencher a consulta de viabilidade; preencher o formulário eletrônico do Cadastro Sincronizado; acessar o Módulo Integrador; apresentar os documentos necessários em uma unidade da Jucemg. Em até nove dias é entregue o contrato social registrado, o CNPJ, a inscrição municipal, o alvará de localização e, de acordo com a atividade, a inscrição estadual.

Projeto Descomplicar

O Minas Fácil é um dos pilares do Projeto Estruturador Descomplicar, coordenado pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, com o objetivo de tornar mais simples e ágeis as relações dos cidadãos e empresas com o Governo de Minas, por meio dos serviços prestados pelas secretarias de Estado da Fazenda e de Meio Ambiente, pela Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros.

domingo, 15 de abril de 2012

O rotativo vem aí…

As placas já estão lá no centro histórico de Diamantina.

Será que o sistema será realmente implantado?

Garimpando em Diamantina: Restaurante Gringo´s

Gringo's Diamantina

Restaurante Gringo´s é uma nova e boa opção para quem gosta de comer e beber bem em Diamantina. Localizado ali na Rua Diretira, o estabelecimento abriu  as portas de seu restaurante neste fim de semana. Cardápio ousado e criativo; pratos bem acabados, música de qualidade; preços honestos e uma equipe de atendimento esforçada em atender bem, apesar dos comprensíveis deslizes de quem está começando. Além disso, pela primeira vez na cidade, um restaurante oferece internet wi-fi para seus cleintes.

Enfim, o Gringo´s  entrega  o que promete.

Desejamos sucesso ao empreendimento. Vida longa ao Gringo´s.

sábado, 14 de abril de 2012

Dois anos sem Toninho Fernandes

Entrevista concedida pelo Prof. Antônio Carlos Fernandes à Rede Globo Minas de Televisão no Programa Bom Dia Minas, à frente da Comissão Pró-Diamantina Patrimônio Cultural da Humanidade.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

BR 367: DNIT publica Edital para projeto de pavimentação

Fonte: Blogo do Banu

O DNIT - Departamento Nacional de Infra-estrutura Terrestre publicou nesta quinta-feira, 12.04.2012, no Diário Oficial da União, o Edital para Seleção de empresa(s) especializada(s) para elaboração de Estudos, Projetos Básico e Executivo de Engenharia para Implantação e Pavimentação de Segmentos da Rodovia BR-367/MG, Subdividido em 02 (dois) lotes.

image

Clique aqui e veja detalhes do Edital:
dnit.gov.br/editais/BR 367.vale.do.jequitinhonha

ou aqui na página do Diário Oficial da União:
www1.dnit.gov.br/Aviso_edital 0104_12-00
As propostas serão abertas no dia 30.05.2012, às 9:30 horas, no DNIT, em Brasília.

Pelo Edital, deverão ser apresentados projetos para a pavimentação do trecho/lote 1, de Almenara, Jacinto e Salto da Divisa, em uma extensão de 61,6 km. Ou seja, da divisa da Bahia até próximo a cidade de Almenara, no Baixo Jequitinhonha, no nordeste de Minas. O valor será de R$ 2.725,018,65. O prazo de conclusão do projeto é de 380 dias, ou um ano e 15 dias.

O segundo trecho/lote 2 é para a apresentação de projeto para pavimentar de Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa, no Médio Jequitinhonha, no nordeste de Minas, em uma extensão de 59,7 km. O valor será de R$ 3.653.838,96. O prazo de conclusão do projeto é de 420 dias, ou um ano e 2 meses.

Este Edital de Licitação é para a apresentação de projeto de engenharia da obra. Depois desta etapa, haverá um novo processo de licitação para a execução das obras.

Prefeitura de Diamantina se mobiliza para o quadro Dança da Galera

Fonte: Prefeitura de Diamantina

Neste domingo Diamantina estará na disputa da Dança da Galera do programa do Faustão, haverá  concentração e show com a banda Jack Bóris, a partir das 4 da tarde, na praça do Mercado Velho. Serão instalados computadores no Mercado para votação e o sinal de internet estará liberado no local para você votar com celular, notebook ou tablet. A Rede Globo estará com link ao vivo para transmitir a vibração e torcida dos diamantinenses no Programa do Faustão.

Atenção: a votação que irá valer mesmo é a de domingo na hora do programa do Faustão. Compareça na praça do Mercado velho  para participar e votar.

Em relação a Votação do Quadro Dança da Galera, ressaltamos que as votações abertas atraves do site: www.globo.com/domingaodofaustao  são importantes por que que  estão medindo a força das torcidas de cada cidade concorrente.  Mas a  vitória será determinada pelas votação do domingo, quando for aberta a votação para  a participação do público no  programa Domingão do Faustão. Desta forma solicitamos a todos que continuem votando no referido site e o façam novamente no domingo no horário em que o quadro estiver sendo exibido na Rede Globo. Na expectativa de podermos contar com a mobilização e o empenho de todos,antecipamos agradecimentos.

faustão.jpg 1

VI Conferência Municipal de Educação

Nos dias 02 e 03 de maio de 2012, acontecerá  VI Conferência Municipal de Educação: “Plano Municipal de Educação: um debate necessário”, no SESC Venda Nova, Rua Maria Borboleta, s/nº - Bairro Letícia, Belo Horizonte.

A VI Conferência envolverá profissionais da área da educação, representantes de instituições públicas e privadas, pais e alunos da rede pública municipal, representantes da sociedade civil, bem como interessados em debater e avaliar a situação da educação no Município com o objetivo de propor diretrizes para a construção do Plano Municipal de Educação – PME/BH, com base no PNE.

Para participar desta Conferência é necessário participar de uma das 9 pré-conferências que ocorrerão no próximo dia 14 de abril, de 8 às 13 horas.

Informações no site: www.pbh.gov.br/secretarias/Educação/Conselho Municipal

Agenda cultural do fim de semana

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio - (38) 3531-9537 - producaocultural@diamantina.mg.gov.

Dia 13/04 - sexta-feira.
-Feira de Artesanato, Comida Típica e Música ao Vivo - Sexta Nossa
Local: Mercado Velho
Horário: A partir das 18 horas
Atração: Partido Bossa

Dia 14/04 - sábado
-
Feira de Artesanato, Hortifrutigranjeiro e Música ao Vivo - Feira do
Mercado
Local: Mercado Velho
Horário: A partir das 08 horas
Atração: Denilson Viana

Dia 15/04 - domingo
-Feira de Livre do Largo Dom João/ Feira de Artesanato, Hortifrutigranjeiro
e Música ao Vivo
Local: Praça D. João
Horário: A partir das 07 horas
-Café no Beco
Local: Beco da Tecla
Horário: A partir das 08 horas
- Concentração da Dança da Galera e Link ao vivo do Programa do Faustão
Local: Praça do Mercado Velho
Horário: A partir das 17 horas
Atração: Banda Jack Boris

Leia nesta semana na Voz de Diamantina

Capa (3)

Cheguei a acreditar que publicaria nesta edição as contundentes provas com que o vereador Cícero Teixeira consubstanciou suas denúncias na histórica reunião da câmara do dia 02 de abril. Mas o denunciante alegou tê-las entregue ao presidente do legislativo e que somente ele poderia liberá-las para a imprensa. Frustrantes também foram os esforços deste editor para conseguir o repasse desse explosivo material. Nossos políticos ainda tremem de coragem quanto precisam tomar decisões. Como o tempo vai passando e número crescente de pessoas quer saber que tipos de delitos estão sendo imputados ao padre-prefeito, transcreverei abaixo pormenores da primeira de 45 outras acusações que a partir desta semana serão averiguadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito, com acareações e intimações a servidores públicos e autoridades envolvidas, como ficou muito claro na entrevista sobre o assunto publicada na última edição deste jornal.

Alto e bom som, o vereador Cícero declarou que no dia 09 de novembro de 2010, o caminhão placa HMG 7080 da prefeitura de Diamantina, dirigido por motorista a ela vinculado, carregou 500 mudas de laranja guiadas por nota fiscal emitida por José Almeida Lima em favor de Geraldo da Silva Macedo (o cada vez mais famoso e polêmico padre Gê), e transportou-as de Pará de Minas para o nosso antigo horto florestal. As fotos do denunciante flagraram empregados da prefeitura descarregando as mudas do caminhão e recarregando-as em uma caminhonete dirigida por ninguém menos do que João de Nico, que as levou para a Fazenda Sapé, pertencente ao seu irmão, o reverendo-alcaide. Do farto material da denúncia consta a cópia de multa aplicada ao caminhão da prefeitura na rodovia, por excesso de velocidade. Reprodução autenticada desse incriminador dossiê foi entregue pelo vereador à direção da câmara. É incompreensível que, já passados tantos dias desse alarmante episódio, seu presidente (sabe-se lá se acuado pela gravidade das circunstâncias) se embarace em inexplicável hesitação para liberar documentos que forçosamente virão a público. Tão incontestáveis provas levaram à instalação de uma CPI cujo desfecho poderá resultar na cassação do prefeito por enriquecimento ilícito, fraude, desvio de função, prevaricação e outros crimes. Como é depravadora a tentação da ganância! Quem imaginaria que o experimentado ex-prefeito não reeleito de Três Marias cairia numa esparrela dessas para não gastar do seu altíssimo salário o baixo valor de uma viagem de caminhão? È como diz o velho e sábio ditado: porco magro é que suja a água...

Continua na Voz de Diamantina Edição 557 de 14 de abril de 2012

Joaquim Ribeiro Barbosa - “Quincas”

Confira nesta edição:

  • Balaio de Pitacos
  • A Mais Importante das Nossas Festas
  • Gota D´água
  • “Diamantina Faz”..Só Propaganda!!!

Assinatura da Voz de Diamantina

Um presente que todo mundo gosta de ganhar

Por apenas R$ 140,00 você recebe 52 exemplares semanalmente durante um ano

Quincas: 38-3531-3129 e 8824-3584

Aline: 38-8811-5707