quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Lobo de Mesquita - Missa em Mi Bemol Maior - Quoniam

Compositor Brasileiro: Lobo de Mesquita
Obra: Missa em Mi Bemol Maior - Quoniam
Direção: Luis Otavio Santos
Imagem: Cristo carregando a cruz - Aleijadinho
Violinos Barrocos: Luis Otavio Santos, Paulo Henes, Raquel da Silva Aranha
Alexandre D'Antônio, Pedro Couri Neto, Juliano Buosi, Paulo Souza, Lissandra Ribeiro
Viola Barroca: Cristobal Urrutia del Rio, Jonas Goes
Cellos Barrocos: Mime Ymahito, João Guilherme Figueiredo
Contrabaixo: Valéria Guimarães
Oboés Barrocos: Fernado Souza, Natalia chahin
Fagote Barroco: Ricardo Rapoport
Trompas Naturais: Michiel van der Linden, Jean-Baptiste Guigue
Cravo e Órgão: Alessandro Santoro
Soprano: Rannveig Sif Sigurdardottir
Contratenor: Paulo Mestre
Tenor: Pedro Couri Neto
Barítono: Marcos Loureiro de Sá

'' Quoniam tu solus sanctus, tu solus Dominus,
(Só Vós sois o Santo; só Vós, o Senhor;)
Tu solus altissimus, Jesus Christe,
(Só Vós, o Altíssimo, Jesus Cristo;)
Cum sancto Spiritu, in gloria Dei Patris.
(Com o Espírito Santo na glória de Deus Pai.) ''

* Orquestra Barroca do 12º Festival (Com instrumentos de época)


** José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita (Vila do Príncipe, atual Serro, Sec. XVIII --- Rio de Janeiro, 1805), foi um organista, regente e compositor brasileiro. É patrono da cadeira número 4 da Academia Brasileira de Música. Foi o compositor do período e contexto que mais assimilou o estilo pré-clássico e foi mais celebrado. Estudou música com o padre Manuel da Costa Dantas, mestre-de-capela da matriz de Nossa Senhora da Conceição do Serro. Foi para Arraial do Tijuco (1776), hoje Diamantina, para provavelmente ser responsável pela instalação na Matriz de Santo Antônio de um órgão fabricado pelo Padre Manuel de Almeida e Silva, onde desenvolveu Missa para Quarta-Feira de Cinzas (1778) e seguiu sua carreira como organista e compositor (Regina caeli laetare, 1779 até que entrou para a Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo em 1789 e permaneceu em 1795.

Leia mais:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lobo_de_Mesquita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse é um espaço livre e democrático. Porém, comentários anônimos que ofendam outras pessoas ou instituições não serão publicados. Por favor, ao final de sua mensagem escreva seu nome ou e-mail. Os comentários são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores e podem ser contrários à opinião do administrador do blog. Obrigado pela sua colaboração e compreensão.